Conheça a trajetória da Cherpinski Tintas e aprenda lições para a vida

Empresa do laranjeirense José Carlos começou as atividades em 2015, em um espaço alugado. Após a abertura de uma filial, em agosto de 2020 a loja ganhou sede própria

Natural de Laranjeiras, o filho do seu Teodoro e da dona Otília diz que nunca sequer chegou a sonhar em ser empresário na juventude, muito menos que sua loja teria sede própria na principal rua de comércio da cidade.

José Carlos Cherpinski lembra que foi chamado de louco diversas vezes na vida, especialmente quando pensava em se lançar em um projeto novo. “Comecei aos 14 anos na Comercial Virmond e fiquei por 15 anos lá.  A convite de um empresário aqui da cidade, decidi abrir uma loja de material e não deu muito certo. Então, o Tilim me convidou… dessa vez abrimos uma outra loja no ramo de construção em que fiquei como sócio por mais 14 anos”, conta o empresário.

Em 2015, ele achou que já era hora de voar com suas próprias asas. “Montei a primeira Cherpinski Tintas, lá no alto da Rondon. Estava um pouco assustado, com medo no começo. O Brasil passando por uma enorme crise política e eu ia abrir uma loja de tintas e iluminação.  E meus amigos… ‘você é louco mesmo… a cidade não comporta’. E realmente no começo vendi pouca tinta. Houve meses, que a parte de iluminação foi responsável por 60% das vendas. E, feliz, eu falei pra um vendedor da Suvinil: ‘rapaz, não sei não… acho que as tintas não vão bombar’. E ele respondeu: ‘calma, nunca esqueça, que daqui um ano, um ano e meio, você vai ver esse negócio estourar’. E você não vai mais querer material elétrico”, relembra o empresário.

Segundo Cherpinski, embora tenha demorado um pouco mais, com o tempo as tintas foram tomando o espaço físico da loja e aumentando o ticket médio de vendas. “Eu fui empurrando a parte elétrica, para a lateral, depois para a parede do canto, então…eu parei”, afirma.

Foi quando nasceu a segunda loja, esta, já na rua na XV. “Novamente muitos me chamaram de maluco, louco, porque onde é que já se viu, numa cidade só, ter duas lojas e concorrer consigo mesmo?”, sorri ao relembrar. Ao fazer os cálculos, José Carlos lembrou da mais importante lição que aprendeu nas inúmeras palestras e cursos que frequentou: o nome é o fator mais importante do sucesso no seu ramo. Tem que bater no nome, até que o cliente ligue seu nome ao produto que você vende. “Então, foi esse o trabalho que eu fui fazendo, nas duas lojas, trabalhando o nome e com o pensamento de uma hora ou outra, não sei, aparecer alguma coisa e tal e eu comprar um prédio próprio”, disse o empreendedor.

A fechada da sede da Cherpinski Tintas, no alto da rua XV de Novembro, em Laranjeiras

A atual sede da empresa, na visão do empresário, foi um lance de sorte e oportunidade. “Um amigo sugeriu para eu alugar essa sala, mas eu respondi que alugar não queria só se fosse para comprar.

O empresário não revela números, mas diz que as coisas boas acontecem quando você tem nome na praça e honra seus compromissos. “Em cinco ligações eu acabei, graças a Deus, concretizando o negócio com o proprietário. No dia seguinte, ele me mandou a chave, mandou eu quebrar tudo, que quando ele pudesse ele viria pra gente documentar, pra gente ir no cartório e tudo… aí foi a minha vez de falar pra ele “você é louco…  puxa, cara, você é doido, você nem me conhece, nunca nos vimos”. E ele:  “se você quiser alguma referência tua, alguma coisa, me pergunte porque eu já sei tudo sobre você polaco”, conta.

E foi assim, apenas com o fio do bigode como garantia, que o empresário começou a reforma no prédio em 1º de julho e assinou a compra no dia 9 do mesmo mês.

Em 25 de agosto de 2020, a Cherpinski Tintas se instalava em sua sede própria, cuja equipe além do empresário tem ainda: Deisly, Raquel, Cleocir e Adriano. Cherpinski faz ainda um agradecimento muito especial à esposa Franciele e às filhas Ana Clara e Mariana.

Perguntado sobre o próximo sonho, ele respondeu de forma humilde: “olha, eu nunca sonhei com isso. Eu nunca imaginei que poderia abrir uma loja, depois a segunda loja, muito menos ter comprado a sede própria. A gente vai trabalhando e aproveitando os cavalos que vão passando encilhados. E eu graças a Deus e à minha família, que é muito positiva e sempre me apoia… pela confiança e até pra não desagradar a eles eu fazia… e foi dando certo”.

Cherpinski enaltece também os clientes, os profissionais da área e os amigos. “É essa sementinha do trabalho que faz tudo acontecer. Agora temos uma outra batalha que é fazer crescer mais aqui. Trazer tintas diferenciadas, cursos e atender bem o cliente”, salienta.

Para quem está começando ou pensando em empreender, Carlos Cherpinski resume o conselho em uma palavra: ACREDITAR. “Ser empresário exige coragem para dar o primeiro passo e os fracassos são apenas etapas para o sucesso”, finaliza.