Responsivo

Laranjeirenses são presos na França com R$ 26,7 milhões em cocaína, cerca de 95 kg

Durante seus depoimentos, os acusados admitiram terem sido recrutados pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) para atuarem como “mulas” no tráfico internacional de drogas

No início deste mês, quatro brasileiros, três mulheres e um homem, foram detidos durante uma operação realizada em um cruzeiro de luxo na cidade de Marselha, na França. Segundo relatos do periódico O Globo, o motivo da prisão foi a descoberta de 95 kg de cocaína, com um valor estimado em R$ 26,7 milhões, encontrados em suas malas. O jornal também informou que os suspeitos estavam se passando por turistas e influenciadores digitais.,

Dois dos suspeitos, um homem e uma mulher, são oriundos de Laranjeiras do Sul. Conforme investigações conduzidas pelas autoridades francesas, os quatro indivíduos foram capturados a bordo do cruzeiro Costa Favolosa, que partiu do Brasil em 18 de abril. Durante seus depoimentos, os acusados admitiram terem sido recrutados pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) para atuarem como “mulas” no tráfico internacional de drogas.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa francesa, a apreensão da cocaína ocorreu depois que os agentes suspeitaram do comportamento de um casal brasileiro. O casal em questão, composto por uma jovem e seu suposto “namorado”, desembarcava do navio portando uma mala de rodinhas, mas, ao perceberem a presença policial, retornaram rapidamente à embarcação.

Posteriormente, a mesma jovem retornou ao cais carregando uma mochila, porém, ao avistar os agentes se aproximando, mais uma vez tentou retornar ao navio. Nesse momento, ela jogou sua bolsa no mar, contendo 8,4 kg de cocaína.

Durante a revista realizada na cabine da jovem, os policiais encontraram um comprovante de reserva para outro quarto no mesmo navio, em nome de outras duas brasileiras. No entanto, ambas já haviam desembarcado. No segundo quarto, onde se encontrava o suposto “namorado” da jovem que jogou a mochila com drogas no mar, foram localizadas malas contendo 86,4 kg de cocaína, escondidas debaixo da cama.

O “casal” e as duas outras brasileiras foram detidos pelas autoridades. Segundo informações da Direção Geral de Alfândegas (DGA) da França, essa foi a maior apreensão de cocaína realizada em um navio de cruzeiro no porto de Marselha.

O jornal O Globo também informou que a alfândega francesa afirmou que a droga foi embarcada antes da atracação do navio no porto de Marselha e que as investigações indicam que a cocaína seria desembarcada na própria cidade. O caso segue sob investigação.

Não há informações sobre uma possível intervenção do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) em relação à situação dos brasileiros presos.