Light, diet, ou zero: qual o mais indicado?

Essa confusão pode levar as pessoas a comprar um alimento que pode ser tão ou mais calóricos que os normais

É comum este tema gerar dúvidas na hora de se alimentar, já que são muitas as opções disponíveis no mercado. O que deve-se escolher, um produto light, diet ou zero?

Essa confusão pode levar muitas vezes a pesssoa a comprar um alimento que nem sempre é o que quer já que alguns alimentos light ou diet podem ser tão ou mais calóricos que os normais. A nutricionista Gabriele Proctz esclarece essa dúvida indicando a diferença entre os três:


Diet

São alimentos que não possuem determinado nutriente, como por exemplo açúcar e gordura. Indicado para pessoas que tem algum problema de saúde, por exemplo diabéticos que não podem consumir açúcares.

“O diet, por sua vez, é recomendado para dietas especiais, como a de pacientes diabéticos. Costuma ter menos carboidrato, açúcar, gordura ou sódio. Entre o chocolate light e diet, por exemplo, a diferença é pequena: o diet contém mais gordura e carboidrato que o normal, e pode ser mais calórico. Já o zero não tem açúcar nem lactose, além de menos calorias e carboidratos”, ressalta.

Light

Alimentos que possuem uma diminuição na quantidade de algum nutriente, como sal, gordura, colesterol ou açúcar. Essa redução deve ser de 25% em relação ao original.

“Na pipoca light, por exemplo, a diferença de calorias, gorduras e carboidratos é pequena. A margarina tem menos da metade das gorduras e calorias que a normal. Já o sorvete light é feito com menos carboidratos e quase metade das calorias, porém concentra mais que o dobro de sódio”, explica.

Zero 

Alimentos que não possuem nutrientes na composição como sal e açúcares.

“Alimentos zero são os que contêm uma quantidade não significativa de algum item em relação ao tradicional. O refrigerante light ou zero tem zero caloria, mas a quantidade de sódio é maior”.

Esses alimentos são indicados?

Gabriele afirma que os alimentos light tem redução de algum nutriente como por exemplo o açúcar está reduzido em 25%.

“Ele é indicado para pessoas que querem reduzir calorias da alimentação”, explica.

O Diet não tem um nutriente em específico, por exemplo: açúcar.  Que pode ser indicado para diabéticos.

“Muitas vezes os alimentos diet não são indicados. Eles podem por exemplo não ter açúcar mas tem excesso de gordura”.

Rótulos

Segundo Gabriele, é fundamental prestar atenção nos rótulos e nas porções consumidas. E um mesmo produto pode ser light, diet e zero, já que uma categoria não exclui a outra. Por isso, deve-se verificar qual é o ingrediente que está tornando determinado alimento reduzido ou ausente de algo.


RETRANCA

Panqueca de frango light, por Gabriela Proctz

Ingredientes da massa:

4 colheres de sopa de aveia;
2 ovos;
2 colheres de sopa de requeijão light;
Uma pitada de sal;

Ingredientes do recheio:
300 gramas de peito de frango cru;
½ cebola picada;
Sal a gosto;
Pimenta a gosto;
1 colher de sopa de azeite;
3 colheres de sopa de requeijão light;

Modo de preparo:

Corte o frango em cubos, tempere com sal e pimenta e reserve.
Pique a cebola e refogue no azeite, adicione o frango e deixe dourar, adicione 1 xícara de água e deixe cozinhar até a água secar.

Desfie o frango e misture com o requeijão. Reserve.
Bata os ingredientes da massa no liquidificador.
Coloque a frigideira no fogo baixo, espere esquentar e coloque 4 colheres de massa, deixe dourar embaixo e vire, doure do outro lado e retire do fogo.

Repita o processo até a massa acabar.
Coloque um pouco do recheio no meio de cada fatia e enrole.