Decreto flexibilizado

A prefeitura de Laranjeiras flexibilizou o decreto municipal deste fim de semana, mas de forma alguma isso é motivo para

A prefeitura de Laranjeiras flexibilizou o decreto municipal deste fim de semana, mas de forma alguma isso é motivo para as pessoas afrouxarem os cuidados básicos: álcool gel, máscara e distanciamento.

Não podemos esquecer a grave situação do município, que tem um número elevado de casos ativos e que tem sofrido com o aumento da letalidade.

Devemos lembrar que as vítimas de Covid-19 não são apenas números e estatística, são pessoas que com certeza, não esperavam perder a vida dessa forma.

A flexibilização do decreto não é um incentivo às aglomerações, é uma forma de tentar amenizar as perdas financeiras dos comerciantes que tem que trabalhar para sobreviver, é tentar garantir a manutenção dos empregos.

Neste difícil momento a população de uma vez por todas tem que fazer a sua parte. De pouco adiantam decretos e multas quando as pessoas não tem a mínima consciência do perigo e nem respeito pela vida do próximo.

Estamos chegando aos 3.000 casos em Laranjeiras e já ultrapassamos as 300 mil mortes no país, é hora de acordar!

Criar novos leitos no hospital é louvável e necessário, é o Estado cumprindo seu dever de garantir a saúde, mas melhor seria se a conscientização tivesse um peso maior na compreensão do povo.

Em um ato de solidariedade às famílias que perderam seus entes queridos de forma abrupta, vamos intensificar as medidas de prevenção.

Agora não é a hora de passear, fazer festa, visitar e muito menos de tomar chimarrão coletivamente.  Pense que em você talvez o vírus não seja agressivo, pode até ser assintomático, mas você pode transmiti-lo à pessoas que não terão a mesma sorte e se essa pessoa vier a perder a vida, o karma é todo seu, você tendo consciência ou não.

O Correio do Povo do Paraná se solidariza com as famílias das vítimas e lamenta profundamente a perda destas 22 vidas. Este é um momento de luto.