‘Maio Amarelo’ quer diminuir mortes no trânsito

  O trânsito é um assunto que está em constante discussão e sempre há um órgão ou outro que procura

 

O trânsito é um assunto que está em constante discussão e sempre há um órgão ou outro que procura fazer uma campanha de conscientização.

O movimento Maio Amarelo é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. Surgiu com a intenção de colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos para efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Em março de 2010, a Assembleia-Geral das Nações Unidas editou uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações para a Segurança no Trânsito. O documento foi elaborado com base em um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

A OMS estimou que se nada fosse feito, 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. A intenção da ONU com a Década de Ação para a Segurança no Trânsito é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

Justamente para tentar reverter esses números, o Detran Paraná lança oficialmente nesta sexta-feira a campanha 2017.

Durante todo o mês, serão realizadas ainda palestras em escolas, atividades conjuntas com prefeituras, ONGs e entidades da sociedade organizada, além de ações nas 101 unidades do Detran em todo o Paraná.

O objetivo é claro, é que essas ações deem resultados e ajude a diminuir o número de mortos no trânsito.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail