Quanto vale seu voto?

Estamos vivendo em uma sociedade cada vez mais intolerante com aqueles que a prejudicam, principalmente quando envolve negócios e interesses

Estamos vivendo em uma sociedade cada vez mais intolerante com aqueles que a prejudicam, principalmente quando envolve negócios e interesses pessoais. A torcida é que o cidadão passe a dar mais importância para a postura ética daqueles que o representam. Ou seja, tornar seu voto não uma moeda de troca, mas sim valorizá-lo para que ele se torne um objeto de mudança. A esperança é que toda essa enxurrada de informações sobre as boas práticas e condutas daqueles que foram eleitos para legislar a favor do povo e não contra, sirva de reflexão para o eleitor na hora de apertar o botão confirma.

Estamos a pouco mais de um ano das próximas eleições, mas precisamos mais que nunca começar a pensar numa forma de fortalecer essa ideia de tornar nosso voto útil no processo de mudança. Hoje existe uma cultura quase que institucionalizada de compra e venda de votos, um hábito famigerado que não vai mudar da noite para o dia. A única forma de mudar o atual sistema está no cidadão e isso pode levar duas ou três eleições, basta que o eleitor não vote em quem se propuser comprar seu voto. Infelizmente é uma coisa antiética, afinal é como vender algo e não entregar, ou então se você, ao contrário de quem se propôs comprar seu voto é ético, denuncie o fato, só assim poderemos contribuir para eleger políticos mais éticos comprometidos com uma sociedade mais justa.

O país vive uma crise ética sem precedente, dentre os mais de 500 deputados federais e os mais de mil estaduais, alguns se salvam e nunca foram citados em nenhum tipo de falcatrua, infelizmente são poucos. Não podemos nos eximir da culpa, afinal o voto que os elege é nosso. Alguns vão pensar, mas meu voto é só um e não vai influenciar. Reflita isso na próxima eleição e lembre-se que provavelmente outros milhares de eleitores estão pensando a mesma coisa. Portando meu caro, cada voto é importante e ele precisa ser pensado muito antes do dia da eleição. Pesquise o passado do seu possível candidato e antes de decidir compare com os demais candidatos, faça uma reflexão ética e só depois disso, aperte o botão confirmar.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail