Sexo frágil: será?

Mulher é mesmo interessante…Mesmo brava, é lindaMesmo alegre, choraMesmo tímida, comemoraMesmo apaixonada, ignoraMesmo frágil, é poderosa!. O poema de Angela

Mulher é mesmo interessante…
Mesmo brava, é linda
Mesmo alegre, chora
Mesmo tímida, comemora
Mesmo apaixonada, ignora
Mesmo frágil, é poderosa!.

O poema de Angela Cavalcanti, reflete muito bem o papel das mulheres na sociedade atualmente. Antigamente consideradas o sexo frágil, as mulheres, ao longo dos tempos, conquistaram seu espaço. Com muita luta, hoje elas ocupam papel importante em todas as áreas. É claro que ainda é pouco, mas elas ocupam cerca de 40% dos cargos de chefia no Brasil. Há 100 anos quem esperava que isso fosse acontecer?

Hoje em dia é tão normal a mulher sair para trabalhar. Muitas sustentam a casa sozinha.

De acordo com o Monitor do Empreendedorismo Global, existem aproximadamente 187 milhões de mulheres empreendedoras a nível mundial, que detêm pelo menos 32 – 39% de todas as empresas privadas na economia formal. Mais empreendedoras mulheres que homens introduzem inovação (novos produtos e serviços) nos países desenvolvidos.

De acordo com estudos preliminares conduzidos por WEConnect International, empresas detidas por mulheres lucram menos de 1% do dinheiro gasto em entidades em geral por grandes empresas e governos.

Outro fato importante e que merece destaque é que em 1934, no Brasil, elas conquistaram o direito ao voto.

Ou seja, as mulheres estão cada vez mais presentes na economia, no comando de suas próprias vidas e também na de muitas outras. Além disso, elas ainda dão conta de cuidar da casa, dos filhos.

Será que são mesmo o sexo frágil?

Parabéns a todas às mulheres pelo seu dia. Que todos os demais 364 dias do ano sejam celebrados pela sua existência.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail