Ética – blá, blá, blá…

Essa semana encontrei, li e gostei de algo, que me fez lembrar o que meu pai me dizia: nessa vida

Essa semana encontrei, li e gostei de algo, que me fez lembrar o que meu pai me dizia: nessa vida não seja um 0 (zero) a esquerda, tenha valor, faça a diferença nessa sua jornada aqui na terra. Então quando li essa pequena história, descobri que não são somente os zeros a esquerda que não possuem valor.

Perguntaram ao grande matemático árabe ‘Al Khawarizmi’ sobre o ser humano e ele respondeu:

Se tiver ética. Ele é 1 (um), se também for inteligente, acrescente 0 (zero) e será 10. Se também for rico, acrescente mais um 0 (zero) e será 100. Se também for belo, acrescente mais um 0 (zero) e será 1000, mas se perder o 1 (um), que corresponde a ética, então perderá todo o seu valor e restarão apenas os zeros.

Há muitas pessoas hoje, vivendo uma vida ilusória, por que acreditam em sua condição de serem 1000 (mil), quando na verdade só lhe restaram os 000 e não perceberam. E sabem por que não perceberam? Pela tão falada troca de valores, essas pessoas ´zeradas´, mas se achando 1000, transferiram seus valores para coisas que julgam importantes, como por exemplo, status, vida social, aparência, situação financeira e não mais valorizam, aquilo que de fato dá valor a tudo que fazemos ou somos, a ética.

Podemos acrescentar em nossa jornada quantos zeros mais quisermos, até nos tornamos uma pessoa com várias casas decimais, mas se perdemos o 1 (um), de que nos valerá tudo que conseguimos acrescer em nossa vida?

A ética não é um conceito, a ética é uma prática, e que deve ser diária, temos que ensinar ética, assim como ensinamos a criança buscar o suprimento para suas necessidades básicas.

A ética não é para ser praticada na vida profissional apenas, a ética é vivenciada, nas pequenas coisas da vida, como dizer a verdade, controlar a maledicência, não julgar pela aparência, não valorizar tanto o ter (o possuir), mas o ser, respeitar a diversidade com a qual vivemos hoje.

Admito que tem hora, que pensamos que não vale mais a pena falar de ética, parece que nada mais é do que um, blá, blá, blá, pois por mais que falemos não presenciamos na proporção adequada, mas acreditem, desistir de falar em ética é desistir do ser humano, é perder a esperança de pessoas melhores formando um meio melhor. É desistir de cooperar para uma geração mais autentica.

Vamos refletir sim nos zeros que possuímos, são importantes e alguns deles são conquista nossas, mas se tirarmos nossa atenção do 1 – um – (ética), ele se perderá e mudará toda a nossa essência, o nosso caráter será deformado, ainda que mascarado por uma aparente beleza, ainda que afortunado pela condição financeira, ou nutrido por uma inteligência fora da média, ainda assim, será um caráter deformado.