Confiança no piloto

Conta-se que uma garotinha, de seus seis anos, estava sozinha, na sala de espera de um aeroporto, à espera do

Conta-se que uma garotinha, de seus seis anos, estava sozinha, na sala de espera de um aeroporto, à espera do seu voo.

Anunciado o embarque, ela foi conduzida para a aeronave por uma comissária.

Quando o avião decolou, a criança, feliz, retirou de uma pequena mochila, que trazia consigo, alguns desenhos e começou a colorir.

Os passageiros se admiravam ao ver a tranquilidade daquela menina, mesmo estando só.

Passado algum tempo, o avião entrou em uma zona de grande turbulência. Parecia estar sendo jogado de um lado para outro.

Muitos passageiros ficaram temerosos. Alguns mesmo desesperados.

Mas a menina continuava tranquila em sua poltrona colorindo seu desenho.

Quando tudo voltou à normalidade, a passageira que estava ao lado da garota perguntou:

Você não ficou com medo com toda essa turbulência?

Ela, sorrindo tranquila, respondeu:

Não, meu pai é o piloto!

*   *   *

Que lição maravilhosa de confiança. Uma criança que aprendeu, no lar, a confiar, de forma incondicional naquele a quem chama de pai.

Confiança que foi construída, dia a dia, a cada ação, a cada atitude desse homem.

Um pai que a ajudou a se levantar quando caiu e lhe disse que se caísse outra vez, tornaria a levantá-la.

Um pai que lhe afirma o amor a cada manhã, quando sai para o trabalho, dizendo que voltará à noite para estar com ela.

Um pai que a auxilia a entender aquele problema difícil de resolver, que lhe direciona a pesquisa para a tarefa escolar que precisa elaborar.

Um pai presente.

Confiar é sentimento que se desenvolve desde o berço. Talvez devêssemos até dizer que começa antes, quando o Espírito se define por nascer nesse ou naquele lar.

Essa confiança se estenderá aos demais familiares, aos professores, aos amigos, na medida em que for descobrindo o quanto é amada e cuidada.

O passo seguinte é essa criança aprender a confiar nAquele que, embora presente, nos é invisível: o Pai que está nos céus.

Essa confiança, que se alicerça na fé, deve estar bem embasada. Por isso, a importância de apresentar aos filhos o Deus Pai, o Deus bom, que tudo provê e tudo sabe.

Não uma simples apresentação em palavras, mas baseada em fatos, que demonstrem a Sabedoria Celeste em toda a Criação.

Que mostre esse cuidado divino em cada detalhe, na Terra, para que Seus filhos aqui possamos viver e progredir.

Falar das Leis Divinas, justas, sábias.

Crescendo assim confiantes, ao enfrentarmos as turbulências da vida, traremos a confiança no Piloto Divino que conhece a rota e os seus percalços.

Isso nos conferirá tranquilidade aos dias.

Reconhecendo que existe alguém no comando, nos haveremos de sentir seguros porque sabemos que não estamos deixados ao léu.

As Leis Divinas regem o Universo. Deus é nosso Pai e nosso maior protetor em todos os momentos.

Estamos sob Sua guarda, logo, estamos bem!

Oxalá jamais percamos a confiança nesse Piloto, o Comandante Maior, nosso Pai e Criador.