O uso da máscara como demonstração de civilidade

O ser humano é um ser social. E reside nessa característica, o fato do homo sapiens sapiens (o homem atual) não ter se tornado mais uma das inúmeras espécies extintas. Li certa vez que o indivíduo do gênero homo se tornou humano de fato quando começou a cuidar dos seus feridos. Até então, quando um indivíduo quebrava uma perna numa caçada era abandonado para morrer. Os antropólogos e arqueólogos encontraram muitos esqueletos com ossos calcificados. Os demais integrantes do bando cuidaram do ferido até que ele se recuperasse. Esses são os primeiros sinais de solidariedade, de compaixão, de cuidado com o próximo, enfim, os primeiros sinais de humanidade, de civilidade. A palavra civilidade tem como significado o conjunto de formalidades, de palavras e atos que os cidadãos adotam entre si para demonstrar mútuo respeito e consideração; boas maneiras, cortesia, polidez.

A civilidade é que nos permite viver em sociedade com um grau menor de atritos. Contribuiu para que esse objetivo fosse alcançado as inúmeras regras e leis propostas e impostas pelos poderes constituídos. Há mulheres e homens que não têm pudor em expor seus corpos e, o fazem em vestiários de clubes ou praias de nudismo, no entanto, nenhuma destas pessoas cogita sair nua às ruas das cidades. Elas sabem que existem leis a proibir tal atitude e que isso causa mal estar às pessoas da sociedade. Neste momento de pandemia, há leis que obrigam todas as pessoas ao sair às ruas ou ao adentrar em ambientes públicos para que utilizem máscaras visando a prevenção da transmissão da doença. A não utilização da máscara causa mal estar às demais pessoas, tenha civilidade. Obedecer a lei é também respeitar o próximo. Soube por algumas pessoas que em algumas lojas em nossa cidade, chefes e funcionários não usam máscaras. Afirmaram-me que lá não voltarão, pois, se sentiram desrespeitadas. Se muitas pessoas adotarem tal atitude, essas casas de comércio terão menos clientes.

Vejo mulheres que utilizam máscaras lindas para compor o figurino, nada tenho contra, mas, lembrem-se que elas precisam ser funcionais, ou seja, barrar o vírus, afinal, este também atinge quem está com um belo visual. Digo isso porque vi algumas mulheres, cujas máscaras eram bonitas, mas, que me suscitaram sérias dúvidas se aqueles paninhos tinha alguma eficácia contra o vírus e, fiquei com receio que logo aparecessem com máscaras de crochê. Vi pessoas utilizando a máscara apenas na boca, deixando o nariz a descoberto. Sei que não temos em nosso país uma democracia plena, mas, não há no momento a imposição da mordaça e, sim, da máscara, uma vez que o contágio ocorre principalmente pelo nariz. Também vi pessoas utilizando a máscara no pescoço, sei que nossa cidade tem muitos gaúchos e seus descendentes e que o lenço é um belíssimo acessório, porém, também os gaúchos e seus descendentes são atingidos pelo vírus. Outras pessoas utilizam a máscara como brinco em uma orelha, eu particularmente, considero mais belos os brincos em ouro e prata, mas, sei que gosto é algo individual, porém, a máscara pendurada em uma orelha apenas não tem eficácia para barrar o vírus. Há pessoas que quando precisam falar retiram a máscara, sei que a máscara é desconfortável, mas, saiba que se fala mais pelas atitudes do que pela oratória, não exponha a si e aos demais a risco. Há quem faça refeições com parentes, amigos e companheiros de trabalho, momento em que ficam próximos e sem máscaras. Lembrem que o vírus é muito sociável e adora aglomerações e que ele não dá pausa para que as pessoas façam suas refeições sossegadas. Se você já teve a doença, tenha em mente que muitas pessoas foram contagiadas novamente e, até com maior gravidade. A doença é nova e a ciência ainda tem muitas dúvidas. E embora você se sinta seguro, outras pessoas se sentem inseguras e desrespeitadas ante você que não utiliza máscara nas ruas ou em ambientes públicos. Tenha empatia, utilize a máscara.

Enfim, para vencermos a pandemia, civilidade é a palavra de ouro, afinal, usar a máscara é sinal de cuidado, de respeito e, de que você quer vencer a pandemia e deseja que as demais pessoas estejam vivas quando tudo isso passar e, vai passar.

P.S. Desculpe o tom irônico desse artigo, assim fiz, para melhor fixar a mensagem que visa o bem comum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *