Os pecados que bradam

A tradição catequética nos lembra que existem “pecados que bradam ao Céu” por imediato castigo daqueles que os cometeram. Estes

A tradição catequética nos lembra que existem “pecados que bradam ao Céu” por imediato castigo daqueles que os cometeram. Estes pecados são seguintes: homicídio voluntario, sodomia, opressão dos pobres, privar os trabalhadores do seu salário.

1.   HOMICÍDIO VOLUNTÁRIO.

 No quinto mandamento “Não matarás” (Ex 20:13), Deus proíbe o assassinato de pessoas. Matar inocentes e abortar crianças é um pecado gravíssimo que clama ao céu pela vingança. Na Sagrada Escritura temos um exemplo, de assassinato de inocente de Abel pelo seu irmão Cain. Depois deste fato Deus falou para Caim: “Do solo está clamando por mim a voz do sangue do teu irmão! Por isso, agora serás amaldiçoado pelo próprio solo que engoliu o sangue de teu irmão que tu derramaste.” (Gn.4.10-11).

O ABORTO também é um pecado gravíssimo que clama ao Céu por vingança. Três são as causas que tornam lícita a morte de alguém: a decisão da autoridade pública, a legítima defesa e a guerra justa. Fora destes três casos, é sempre um pecado grave matar o próximo.

2.   PECADO DE HOMOSSEXUALI DADE DOS SODOMITAS.

Na Bíblia lemos que nas cidades chamadas Sodoma e Gomorra, “desde os jovens até os velhos”, se praticava homossexualismo, se praticava o sexo homem com homem. Isto é pecado grave. Por isso Deus disse a Abraão: “É imenso o clamor que se eleva de Sodoma e Gomorra, e o seu pecado é muito grande” (Gn 18,20). E apesar da intercessão de Abraão em favor das cidades, “o Senhor fez então cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo, vinda do Senhor, do céu” (Gn 19: 14-25). O castigo era imediato. As cidades de Sodoma e Gomorra com a sua população  foram  destruídas pelo fogo e enxofre.

Este exemplo deve incentivar aos católicos homossexuais fazer a penitência e a intensa oração, porque em Deus há misericórdia para eles. Deus quis perdoar o pecado de homossexualismo praticado em Sodoma e Gomorra se tivesse dez justos. Tinha só quatro.

3.   OPRIMIR OS POBRES, ÓRFÃOS E VIÚVAS.

 Deus disse: “Não prejudicarás o assalariado pobre e necessitado, quer seja um de teus irmãos, quer seja um estrangeiro que mora numa das cidades de tua terra. Dar-lhe-ás o seu salário no mesmo dia, antes do pôr-do-sol, porque é pobre e espera impacientemente a sua paga. Do contrário clamaria contra ti ao Senhor, e serias culpado de um pecado. Não violarás o direito do estrangeiro nem do órfão, e não tomarás como penhor o vestido de uma viúva…” (Deut 24, 14-17).

4.   NEGAR O SALÁRIO AOS QUE TRABALHAM. “Olhai: o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos, e que vós deixastes de pagar, está gritando; o clamor dos trabalhadores chegou aos ouvidos do Senhor todo-poderoso.” (Tg.5.4)

Oh meu Irmão e minha Irmã! Somos cercados e acompanhados pelos numerosos pecados. Como é necessário vigiar. O único jeito de nós defender do pecado é a oração. Pela oração ficamos perto de Deus. Não esqueçamos de rezar seguidamente. Jesus Cristo disse: “Vigiai e orai, para não cairdes em tentação”. (Mt.26.41) “Orai continuamente.” (1Ts.5.17)  Amém.