Procura da Verdade

Vivemos no mundo da mentira generalizada: na vida social – não dá para acreditar em tudo que os outros falam;

Vivemos no mundo da mentira generalizada:

na vida social – não dá para acreditar em tudo que os outros falam;

na vida política – não dá para acreditar em tudo que os políticos falam;

na vida comercial – não é bem assim como alguns comerciantes falam;

na vida familiar – até na família não faltam mentiras;

na vida pessoal – quem de nós já não mentiu? Não há dúvida que nós já mentimos não só uma vez.

Das mentiras não escapou a religião de Jesus Cristo. Existem centenas de Igrejas que se declaram Igrejas de Jesus Cristo. Mas tem muitas diferenças entre elas na apresentação da religião dele. Por isso o próprio Jesus Cristo nos advertiu: Se então alguém vos disser: ‘O Cristo está aqui’ ou ‘Ele está ali’, não acrediteis. De fato, surgirão falsos cristos e falsos profetas, que farão sinais e prodígios capazes de enganar, se possível, até os eleitos. Cuidado, pois! Eu vos preveni de tudo. (Mc.13.21-23)

Será que Jesus Cristo nos deixou os sinais óbvios para que com facilidade descobríssemos a verdadeira religião dele? Certamente que sim. Pois, se Ele quer nós todos salvar, então tinha que deixar estes sinais claros e convincentes. Ele tem a sabedoria e o poder fazer isso. Então vamos procurar estes sinais na Sagrada Escritura do Novo Testamento. O Novo Testamento conta que antes de subir aos Céus Jesus Cristo organizou a instituição da salvação que chamou a Igreja. E como o primeiro chefe dela nomeou Pedro Apóstolo. Jesus Cristo disse a Pedro na frente de todos os Apóstolos: Por isso, eu te digo: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as forças do Inferno não poderão vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. (Mt.16.18-19) A palavra de Jesus é clara e convincente. A Igreja dele é esta que é unida com Pedro. Esta união é inseparável, como nas construções o alicerce é inseparável da parede. Este sinal de união de Pedro com a Igreja é suficiente para conhecer a verdadeira Igreja de Jesus Cristo. A Igreja que é ligada com Pedro desde tempos de Jesus é a Igreja Católica. Hoje o chefe da Igreja, o sucessor do Pedro, se chama papa. Onde está respeitado o papa lá há a Igreja de Jesus Cristo. Onde não é respeitado o papa lá há a Igreja criada pelos homens.

Jesus Cristo garantiu que a Igreja dele é inabalável aos ataques dos demônios. Os demônios querem tomar conta da Igreja para introduzir nela as mentiras. Podemos ficar tranquilos. Isto não aconteceu e não acontecerá com a Igreja Católica, pois o próprio Jesus Cristo vai cuidá-la. Ele é Deus e tem o poder ilimitado para isso. Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações, batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo. (Mt.28.18-20)

Óh! Meu Amado Jesus Cristo! Obrigado pela maravilhosa graça de pertencer a Igreja que o Senhor criou, a Católica. Ela é livre das mentiras do demônio, Ela ensina as divinas verdades e Ela tem as chaves do Reino dos Céus, isto é, as graças necessárias para a salvação. Obrigado Jesus Cristo! Obrigado! Amém.