Os bruxos das eleições

Ainda é cedo para falar sobre eleições, pois ainda estamos a um ano delas. Mas os políticos já devem estar

Ainda é cedo para falar sobre eleições, pois ainda estamos a um ano delas. Mas os políticos já devem estar articulando entre os partidos e os mais dinheirudos, em contratar os marqueteiros. Teremos com certeza em 2020 eleições para vereador, prefeito e deputados. Não tenho nem tanta certeza se haverá eleições para deputado, mas acho que sim, tamanho é o entusiasmo por eleições. Em nossa cidade provavelmente o atual prefeito, concorrerá às eleições de 2020, ou nomearia alguém de sua confiança. Nossa avaliação é que, está fazendo um bom trabalho e, precisamos estar sempre focados nos candidatos de nosso município. Aliás, gostaria de fazer uma pergunta: Quem são os opositores do prefeito de Laranjeiras do Sul? Até o dia de hoje, não se ouve nada de que algum grupo está criticando ou melhor, trazendo sugestões ao mandatário?

Mas vamos discutir um pouco sobre as eleições estaduais e federais. É lastimável que nós eleitores, votemos em produtos prontos e acabados, feitos sob medida para atender à demanda de mercado. As ideias, os planos a probidade e todas as demais qualidades imprescindíveis aos homens públicos dão lugar aos truques publicitários. E é assim que são eleitos aqueles que comandam os destinos de nosso país. Foge à compreensão dos homens racionais entender o que leva um político a investir milhões em uma campanha para concorrer a um cargo público, o qual deveria ser ocupado com a única finalidade de servir à nação, do qual não decorreriam vantagens pessoais. É paradoxal a veracidade com que os políticos disputam os mandatos com campanhas milionárias e é no mínimo duvidosa a vontade extremada deles de, trabalhar pela sociedade. Também querer mudar a imagem não é mudar o político ou seu caráter, mas a embalagem com que ele se apresenta ao eleitor. Devíamos reverenciar (de longe) esses gênios do marketing que tem o poder de transformar o indébito em legítimos representantes do povo. Realmente, são os homens e mulheres que mais entender como ganhar eleição neste país. Contratando marqueteiros, fica comprovado a incapacidade de nossos políticos de, pensar por si mesmos, além do que deixar claro que o teor dos seus discursos nada mais é, do que orientação dos marqueteiros só para ganhar o voto do eleitor.

Resta-nos saber se existe alguma salvaguarda no Código de Defesa do Consumidor caso elejamos um dos produtos vendidos por esses marqueteiros, que venha mostrar-se defeituoso após as eleições, como se os políticos fossem mercadoria qualquer. É uma avaliação bastante fria, mas real de quem procura entender o que se passa em nosso Brasil até o dia de hoje. Aristóteles afirmava que o ser humano é um animal naturalmente político, pois é inerente a ele a aglutinação, o convívio com seus iguais, não tendo por princípio o isolamento. Uma vez estando em sociedade, há que se organizar as relações entre os seres humanos. Os gregos batizaram essa organização de polis, suas cidades-estados politicamente organizadas, e foi este o conceito trazido ao Ocidente, até os nossos dias. Já a política partidária é aquela decorrente da filiação de um cidadão a um parido político que deverá ser escolhido a partir de sua ideologia, objetivos e conceitos.

A partir da militância política os cidadãos poderão concorrer a cargos eletivos, como vereador, prefeito, deputado, senador e até a Presidência da República. Enfim, não é o mesmo que interessante acompanhar ao menos um pouco a política, e os políticos? Sempre existem alguns bons entre eles que poderão nos trazer benefícios…