Observatório

PORQUE SOFREMOS O maior motivo talvez seja o auto desconhecimento. O homem sempre faz as mesmas perguntas: quem sou eu?

PORQUE SOFREMOS

O maior motivo talvez seja o auto desconhecimento. O homem sempre faz as mesmas perguntas: quem sou eu? De onde vim? Pra onde vou? Qual é a minha missão no mundo? Pra onde irei após a morte? Como diz o palestrante Raul Teixeira, a medida que passa o tempo e vamos nos conhecendo, sabemos o que nos faz mal e o que nos faz bem, se a pessoa é agradável para mim ou me irrita, dessa forma vamos selecionando os nossos contatos, esse gesto não se trata de fugir dos outros, se trata sim de administrar bem as nossas potencialidades.

 

A ROTINA

 Vivemos o dia-a-dia como todo mundo vive, levantamos cedo, tomamos café da manhã e vamos trabalhar, outros chegam ao meio dia para o almoço, uns fazem a sesta, outros não, à noite regressam aos seus lares, espiam o jornal, assistem a TV, alguns ouvem música,  outros servem o jantar,  alguém fala um pouco de política, de futebol,  um pouco da vida alheia, vai para cama, ama e dorme. Como diz o refrão da música daquela novela:  vida de gado, povo marcado, povo feliz, a nossa felicidade está sendo restrita a essa vida de gado alienado que vamos levando, tangidos pra cá e pra lá e assim dormimos e acordamos, muitos se preocupam com a cor que o seu cabelo irá ficar, se os outros vão gostar, a pessoa não se preocupa  mais com ela e sim com que os outros irão falar. 

 

A MODA

O comércio descobre isso e lança aquele produto que está na moda, por mais ridículo que seja, usamos muitas coisas não por gostar e sim por estar na moda.  Já vim meninas lindas, cortarem os cabelos atravessados, gel pra cá gel pra lá, tudo muito estranho, mas, estão na moda. As meninas usam esmalte e batom preto por se denominarem góticas, darks,  emos e  aos poucos as pessoas vão se fechando em colônias tribais. A minha tribo tem que usar piercing no nariz ou no super cílio, tudo mundo fica igual,  esses sinais me identificam no grupo, então também devo ficar assim.

 

ESTADO DE NATUREZA

Eu preciso uma tatuagem tribal nesse braço, depois na perna e assim voltamos ao estado da natureza para as antigas tribos, procuramos por valores que já deviam ter ficado para trás na cadeia evolutiva. Talvez a raiz do sofrimento humano esteja aí, fazemos as coisas como todos fazem. Você já parou um dia para se perguntar: será que é isso mesmo o que quero?  É essa roupa que quero vestir? É essa pintura? Esse piercing? Essas botas?  Depois se arrepende e tenta puxar as mangas da camisa ou da gola para tentar esconder o definitivo. Você já parou para se olhar no espelho da consciência para se perguntar quem você é? Talvez o maior filósofo de todos os tempos, Sócrates já dizia por isso: conhece-te a ti mesmo assim você entenderá o Universo.

 

A MINHA CANETA ANOTOU

O bom atendimento de todo o pessoal da Comercial Virmond oferecendo materiais de construção, pisos e acabamentos sempre com desconto. Os bons preços e as ofertas diárias da farmácia do Marquinho onde a qualidade é comprovada, além das ótimas ofertas em todos os medicamentos.  Os preços imbatíveis da Rede Lar de supermercados da família Cruchinski. Análises clínicas de extrema qualidade é no laboratório Modelo da família Pavan. A tecnologia usada é de alto padrão sempre oferecendo novidades além do ótimo atendimento. O bom atendimento do casal Luciano Polônio e esposa Vanessa da Microlan informática oferecendo tudo em peças e acessórios para o seu computador. Os bons produtos da erva mate Becker, na hora do seu chimarrão e tereré com os amigos consuma-os. Erva mate é saúde.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail