Caso Vagnão: Bituruna perde no TJD, mas pede ação suspensiva

O Bituruna foi punido com a perda de nove pontos e multa de R$ 100 pela escalação irregular do fixo Vagnão.

O Bituruna foi punido com a perda de nove pontos e multa de R$ 100 pela escalação irregular do fixo Vagnão. O julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PR) ocorreu na noite de terça-feira. A sentença elimina o time da Série Prata, onde chegou à semifinal. 

O clube pede o anulamento do julgamento que condenou o atleta e já entrou com um processo de ação suspensiva para tal. “Vagnão não foi defendido, pois nem sabíamos do julgamento. Não fomos intimados para ele e isso queremos mostrar perante o Tribunal”, revelou o técnico André Demczuk. 

Segundo o presidente do Bituruna, Alan Santos, espera-se que até o início da noite desta quinta-feira (19) aceitará ou não o pedido de ação suspensiva. 

Vagnão foi expulso em uma partida da 1ª fase, contra o CAD. O julgamento dele ocorreu quando a 2ª fase já decorria, mas tanto jogador quanto o clube argumentam que não sabiam da punição. Diante da suspensão por três partidas, o atleta cumpriu apenas uma – a automática.

Entenda melhor o caso clicando aqui. 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail