Água Verde e o maior crescimento no Ideb de sua história

Instituição do bairro homônimo saiu em 2017 da última posição entre as instituições que pontuaram, subiu dois pontos e atingiu a 4ª melhor marca do município

Os profissionais do ensino público municial de Laranjeiras do Sul, desde a divulgação das notas obtidas na Prova Brasil de 2019, na terça-feira (15), estão em festa. Mas um grupo, em especial, tem motivos de sobra para se orgulhar das conquistas alcançadas dentro da sala de aula.

A Escola Água Verde, localizada no bairro de mesmo nome, foi a que mais apresentou crescimento nos índices.

Em 2017, penúltima vez em que os índices do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foram divulgados, a Água Verde figurava na 8ª e última colocação entre as instituições que pontuaram, com 4,8 pontos. Este número, considero baixo, representou uma queda em relação a 2015, quando havia alcançado 5,1 pontos.


Receita do sucesso

Desde então, direção e equipe pedagógica traçaram estratégias para que, em 2019, a escola recuperasse os índices. Uma das apostas para a reversão a continuidade de um trabalho. A professora Marlene Schon assumiu a única turma do 4º ano em 2018. No ano passado, ele seguiu com os mesmos alunos, desta vez na série seguinte. Deu certo:  foram 6,8 pontos conquistados no último Ideb, 4º melhor entre as escolas de Laranjeiras.

“Acredito que com o tempo que tive, pude conhecer no que cada aluno tem maior dificuldade. Acredito que esse nosso trabalho não preparou os estudantes apenas para a Prova Brasil, mas para chegarem bem a um 6º ano”, comenta.

A satisfação das profissionais pelo resultado alcançado deve durar um bom tempo. Marlene, que leciona hà 23 anos, acredita que esta foi sua maior conquista da carreira. “Foi uma vitória de toda de pais, alunos e profissionais da escola”.

Outro fator apontado por Marlene para o sucesso é o número reduzido dentro das salas de aula. “Somos uma escola pequena, onde  consegue-se  dar atenção para todos e fazer atividades diferenciadas. Minha turma era de 20 alunos. Torna-se mais gostoso e fácil de se trabalhar”.


Perfil da escola

A fachada da Escola Água Verde/Foto: Juliam Nazaré

De acordo com a diretora, Marli Ribeiro de Cristo, no cargo desde 2017, a Água Verde atende estudantes do bairro onde está situada, Presidente Vargas, Bancários, Santo Antônio de Pádua, Sol Poente, centro e do interior da cidade.

Com o início das atividades da Escola Therezinha Andreetta, em 2019, parte dos alunos residentes no Bancários, Santo Antônio de Pádua e Sol Poente migraram para a nova instituição. “Temos um público diversificado. Já tivemos mais de 300 alunos, mas atualmente são 148”, diz a pedagoga Lidilene Tolin. 

Desde que foi fundada, em 1994, este foi o melhor resultado da história da escola no Ideb.

Diante do bom retrospecto, a equipe da Água Verde espera um outro olhar por parte da sociedade – principalmente do bairro local. “Gostaríamos que os pais, principalmente os do bairro, viessem conhecer a nossa escola. Alguns são vizinhos e levam os filhos estudar em outras instituições. Aqui temos um espaço sem igual: parquinho, gramado, árvores, saguão. O professor pode dar uma aula livre, trabalhar com plantas, recreação. Os nossos alunos adoram a escola”. 


O desafio após a pandemia

Parte do quadro de profissionais da Escola Água Verde/Foto: Juliam Nazaré

Agora, uma das preocupações é manter o nível alcançado. E um dos obstáculos a ser superado é a pandemia já que os alunos estão realizando atividades em casa desde março. “Já conversamos entre nós equipe pedagógica sobre isso. Queremos a nota do Idebe a qualidade”, diz Lidiane.

“Essa pandemia serviu para reavaliarmos muitos pontos, até para os pais perceberem como a escola é importante. Eu acredito que quando voltarem as aulas, os professores terão trabalho dobrado, isso em todas as turmas. Nós vamos ter que achar uma forma de recuperar esse tempo”, finaliza Marli.

 

                         Escola 
2017
2019
Crescimento
Água Verde
4,8
6,8
2
Aluísio Maier
6,9
7,9
1
Valdemar Boeira
6,1
7
0,9
Ver Antônio Ribeiro de Oliveira
5,7
6,4
0,7
Teotônio Vilela
5,3
5,9
0,6
José Bonifácio
6,2
6,7
0,5
Dr. Leocádio José Correia
7,1
7,3
0,2
Padre Gerson Galvino
7
7
Raquel de Queiroz
 *
5,6
*
Ver. Florindo Pellizari   
 *
5,5
 *
Prof Therezinha M. M. Andreetta
 *
       *
*
Padre Josimo M de Tavares
 *
       *
*
João R. da Silva
 * 
       *
*