Médico de Guarapuava é mais uma vítima da Covid-19

George Karam, que estava internado na UTI de um hospital em Florianópolis, morreu na noite dessa quarta feira

O médico George Karam, um dos mais tradicionais pediatras de Guarapuava-Pr, foi mais uma vítima da Covid-19. Karam, que estava internado na UTI de um hospital em Florianópolis, morreu na noite dessa quarta feira (02), na capital catarinense, para onde tinha sido transferido para ficar sob cuidados de um casal de sobrinhos médicos.
Ainda não há informações sobre o translado e sepultamento. George Karam trabalhava há mais de 30 anos no Hospital Santa Tereza (Instituto Virmond). É o segundo médico que morre de Covid-19 que trabalhava no referido hospital. O primeiro foi o cirurgião Clovis Gorski. George é o 20.º médico paranaense vítima do coronavírus.
Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Paraná lamentou o falecimento do pediatra Dr. George Karam, que concentrou toda a sua carreira profissional em Guarapuava. Ele tinha completado 59 anos no último dia 30 de novembro. 
O médico era casado com D. Rosane Jaeger Karam. Natural de São Paulo (SP), formou-se em dezembro de 1983 pela Universidade de Vassouras. Ele se registrou em julho de 1986 no Conselho de Medicina do Paraná, passando a aturar na região Centro-Oeste.
O Dr. George dedicou-se às atividades no Hospital Santa Tereza, mantido pelo Instituto Virmond, tendo sido colega do Dr. Clóvis Górski. Também em nota, o Instituto lamentou a perda: “É com pesar e com muita dor no coração, que nós do Instituto Virmond recebemos e compartilhamos a notícia do falecimento do Dr. George Karam. Palavras não expressam tamanha tristeza. Foi nosso amigo, parceiro, jamais mediu esforços para cumprir com seu trabalho, diuturnamente. Tenha a certeza, Doutor, que nossa gratidão com você será eterna e que Deus em sua infinita misericórdia te receba no mundo Espiritual”. 
O falecimento do médico gerou grande repercussão e comoção nas redes sociais, atestando o quanto o médico era bem querido pela comunidade. Conforme informações de pessoas ligadas à família, ele estava internado em Guarapuava. Porém, foi transferido para a capital catarinense onde trabalha um casal de médicos, sobrinhos da esposa de George, Rosane Jaeger Karam. Desse modo, em recentes postagens nas redes sociais, familiares do pediatra divulgavam que ele estava melhor, após traqueostomia. Todavia, o quadro de saúde agravou-se e ele não resistiu à doença.
 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail