“Trago conhecimento, experiência e honestidade”, diz Miro

Fala é do candidato a vereador em Laranjeiras do Sul, Almir de Paula Xavier, o Miro

Na manhã de ontem (10) esteve na sede do Jornal Correio do Povo, o candidato a vereador em Laranjeiras do Sul, Almir de Paula Xavier, o Miro. Na ocasião aproveitou a oportunidade para contar um pouco sobre sua trajetória  e também expor suas bandeiras e ideias.
“Sou crioulo de Laranjeiras do Sul, nascido na comunidade rural de Passinhos, sou filho de Guilherme de Paula Neto e Eunice Oliveira de Paula. Sou casado com Elaine Dalmolin de Paula Xavier e sou pai do João Henrique e da Camila. Sou engenheiro agrônomo e um pequeno produtor rural”, conta.


Por que concorrer?
Miro conta que já tem história na política em Cantagalo e lá foi vereador por dois mandatos e no segundo foi presidente da Câmara.
“Nasci em Laranjeiras, mas desde pequeno fui criado em Cantagalo, onde vivi por 40 anos. Meu pai foi o primeiro prefeito da cidade. Foi em Cantagalo que entrei na política. São cerca de 20 anos de atuação, trabalho e administração na política do município”.


Bandeiras 
Miro diz que um vereador tem que estar atento a todas as secretarias, mas a sua principal bandeira é o agronegócio. 
“Quando falo em agronegócio, estou falando do pequeno, do médio, e do grande produtor. Vou cobrar do próximo prefeito um trabalho intenso para que tenhamos estradas boas para os produtores rurais, fomento para as agroindústrias do município. A agroindústria é muito importante, porque é onde nosso produtor é o próprio protagonista, ele produz, industrializa, e comercializa o seu produto”, afirma.
O candidato fala da importância da ampliação do pacote agrícola e diz que, se eleito, tentará fazer um seguro do pacote agrícola. 
“Então nossa bandeira principal é essa, pois os produtores são o nosso município”.


Comércio e indústria
Miro diz que não deixará de fora a geração de empregos, segundo ele esse é o grande clamor da cidade. “Tenho uma proposta para os empresários. Vou propor a criação urgente da secretaria de Indústria e Comércio, que venha atender nossos comerciantes e nossos empresários. Nós temos que dar valorização a eles, pois mesmo em um ano difícil, estão lutando para se manter e manter os empregos que geram”.
O candidato diz que vai propor a redução de 14 secretarias para apenas 10, trazendo uma economia de mais de R$ 400 mil por ano só nos salários de secretários.
“E nesse enxugamento é que entra a implantação da secretaria de Indústrias e Comércio, que vai ser de suma importância para o desenvolvimento de Laranjeiras do Sul”.


Saúde e educação
Miro diz que outra bandeira sua é o saneamento básico e também mais remédios de graça para a população, além de consultas e exames.
“Temos que melhorar muito o saneamento básico, a maioria dos prefeitos não gosta muito de investir nessa área, pois é uma obra escondida, que não dá muito voto, mas é uma coisa que influencia diretamente na saúde, na qualidade de vida do ser humano. Vou cobrar muito do próximo prefeito”.
Na educação o candidato diz defender melhores estruturas nas escolas, materiais de mais qualidade e pagamento certo das horas atividades dos professores. “Sempre vou batalhar para que os professores tenham bons salários”.


Por que votar no Miro?
Segundo Miro, em retorno à política vários grupos o procuraram para ser candidato à vereador, e ele optou pelo Solidariedade que é o seu partido”. “O nosso candidato a prefeito é o professor Anderson e o vice Jerffeson Aguilhera, que são duas pessoas simples e honestas que nós apoiamos”.
O candidato diz que se sente preparado e que traz a experiência de dois mandatos em Cantagalo. “Trago conhecimento, experiência  e a honestidade que me acompanhou em todos esses anos da vida pública”, afirma.


Considerações finais
Miro diz que a descrença da população hoje é muito grande e que será  um vereador diferenciado, que trabalha firme para corresponder aos anseios, aspirações e sonhos  do povo.
“Eu deixo um recado: nós temos que mudar o jeito e o andamento de atuação. Temos que parar com isso de quando termina a eleição, um grupo se abraça com o prefeito e o outro grupo fica na oposição. Nós temos que nos abraçar uma causa nobre, que busque sempre o bem da população e que produza resultados para o povo”, completa.