Imunização contra aftosa vai até o dia 30

Agronegócio

  • Compartilhe Essa Notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Divulgação
Divulgação

Os bovinocultores têm até o dia 30 de novembro para vacinar seus plantéis contra a febre aftosa, independentemente da idade dos animais. A segunda fase da campanha de imunização contra a doença começou no dia 1º de novembro em todos os Estados do país, menos em Santa Catarina, que tem status de território livre da aftosa sem vacinação.


Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a primeira etapa de imunização, realizada a partir de maio, atingiu 98,28% do rebanho nacional. De 195,4 milhões de cabeças, foram vacinadas 192,1 milhões. “É importante fazer a vacinação dos animais contra a doença para manter a credibilidade do controle sanitário do país.

O Paraná precisa manter os índices de imunização, favorecendo o pleito da antecipação do status de Estado livre da febre aftosa sem vacinação”, afirma Antônio Poloni, assessor da FAEP.


O Plano Estratégico de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa) prevê a retirada da vacinação contra a febre aftosa em todo o país até 2023. O plano dividiu o país em cinco blocos para fazer a transição de áreas livres da aftosa com vacinação para sem imunização. O Paraná faz parte do último bloco, junto com Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

  • Compartilhe Essa Notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter