Religião

Metodista: Com fé e trabalho, uma nova história será construída

A recente entrevista do pastor Cesinha, da Comunidade Cristã ZOE concedida ao Jornal Correio do Povo, sobre seu desligamento da igreja Metodista e a criação da nova congregação, teve grande repercussão e a reportagem foi ouvir também a direção da igreja Metodista sobre o caso.

Procuramos o bispo João Carlos, que reside em Curitiba e que poderia falar sobre o assunto. Como está em viagem, o bispo autorizou o pastor Daniel Wesley se manifestar pela entidade.

Daniel é pastor responsável pela igreja Metodista de Foz do Iguaçu e faz parte de uma força tarefa, como ele mesmo diz, com o objetivo de colocar a casa em ordem após o desligamento de Cesinha.

De acordo com Daniel, todo o processo de transição teve início em 15 de dezembro, quando o pastor entregou suas credenciais e pediu o desligamento da Igreja Metodista.

Porém a comunidade ZOE já estava em atividade utilizando a estrutura da igreja Metodista sem a devida autorização, desde 06 de julho de 2014, revelou ele.

Ao falar sobre o assunto, Daniel fez questão de lembrar, que a história metodista em Laranjeiras do Sul, mescla com a da criação do município.


HISTÓRIA

Em 1947 foi criado o município e em 1953 foi registrado o primeiro membro da Igreja Metodista. Então é uma história que foi construída com muito trabalho, com muita dedicação, com muita oração. Portanto esta credibilidade e o respeito que a sociedade laranjeirense tem com a entidade é resultado deste esforço coletivo. Não foi algo construído da noite para o dia, tem aí muito trabalho por trás deste nome, destaca o pastor.

Sobre a força tarefa empreendida, após o desligamento do pastor Cesinha, Daniel afirma que isso foi um caso isolado e que outros pastores foram escalados pelo bispo João Carlos para acompanhar as mudanças e a nova história da igreja, que será construída em Laranjeiras.

Sobre o futuro da congregação Metodista na cidade, o pastor Daniel esclarece que será mantida a mesma posição que sempre foi adotada desde a sua fundação.

Quando o pastor Cesinha chegou tínhamos aproximadamente 300 membros e 500 frequentadores e vale lembrar que o local onde foram realizados os cultos nos últimos anos, foi locado pela igreja Metodista, ainda na época do pastor Luciano que hoje está no Panamá. Mas a renovação do contrato do aluguel foi feito em nome do Projeto ZOE, que já estava constituído na época como igreja, também sem a autorização da regional da igreja Metodista. Mas com a migração de grande parte dos frequentadores para a nova entidade, a Igreja Metodista voltará a se reunir no antigo templo, na rua Manoel Ribas. Esta será a única mudança que estamos planejando, pois a metodologia metodista é a que nos direciona, explica Daniel.


REORGANIZAR

O pastor Daniel também respondeu sobre a decisão do pastor Cesinha de se desligar do metodismo e criar uma nova congregação.

Na verdade a igreja toma medidas a partir de um posicionamento. No momento em que ele (Cesinha) tomou, estamos buscando os meios de nos recompor e já estamos nos reorganizando. Inclusive estou surpreso com o número de adesões que temos. Estou aqui desde terça-feira (2) e as pessoas vêm aqui diariamente, colocando-se à disposição. Uma de minhas funções aqui é esclarecer, falar sobre a nova realidade da nossa igreja em Laranjeiras do Sul, do trabalho que a Metodista implantará mas sem perder a essência metodista, que tem a Bíblia como regra da fé e da prática, e podem ter certeza que reagiremos e recomeçaremos nossa história com o mesmo ímpeto que iniciamos aqui em 1953, evidencia Daniel.

 
OTIMISMO

Sobre como vai ficar o relacionamento entre os dirigentes das duas igrejas, o pastor Daniel afirmou que o momento agora é de se reorganizar.

Estamos focados na reestruturação da igreja em Laranjeiras do Sul. É certo que viveremos uma nova realidade, teremos menos frequentadores no início deste renascimento, mas estamos muito otimistas sobre o futuro na nossa congregação. Fomos tomados de surpresa com a decisão do pastor Cesinha, mas devemos respeitar cada posicionamento, inclusive dos metodistas que optarem pela nova igreja, cada qual deve saber o caminho a tomar. Respeitamos todas as decisões e acreditamos na vontade de Deus, comentou.

Outra pergunta em relação à posição adotada pelo pastor Cesinha, foi se a direção da igreja Metodista se sentiu vilipendiada com a possibilidade da sua organização estrutural ter sido usada na criação de uma nova congregação, neste caso o pastor foi reticente ao responder.

É tudo muito recente, ainda estamos no processo de reorganização. Esta resposta virá no futuro. O que eu posso afirmar agora é que estamos reiniciando a igreja, que já foi muito maior, mas não temos dúvida nenhuma que reagiremos, pois estamos falando de uma igreja que tem 150 anos no Brasil e 65 anos em Laranjeiras do Sul, isso não se constrói da noite para o dia. Nós permaneceremos no mesmo lugar, com a mesma metodologia de trabalho que serve de referência para nominações históricas e não falamos isso com a intenção de aparecer, mas para evidenciar a grandeza da comunidade metodista, que há séculos prega a fidelidade, o respeito e a harmonia entre os homens, através da palavra de Deus", explica Daniel.


BÍBLIA

Ao encerrar a matéria o pastor Daniel fez questão de citar uma passagem bíblica:

Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará. Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus.

Atos 5:38,39

 

Acompanhe o caso: https://www.jcorreiodopovo.com.br/noticia/zoe-pastor-cesinha-se-desliga-da-metodista-e-cria-uma-nova-igreja