Trânsito

Qual a cadeirinha certa?

Os dispositivos mudam conforme a faixa etária da criança
A mamãe Thaíze Vagliati com os gêmeos Antony e Arthur, de 3 anos, que não saem de casa sem que seja na cadeirinha e a filha mais velha Ana Carolyna, de 9 anos (Foto: Arquivo pessoal)

Não existe alternativa: para garantir a segurança do transporte das crianças em carros, é indispensável o uso de dispositivos de segurança infantil (bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação).

A mamãe de dois meninos de 3 anos Thaíze Vagliati, conta que desde quando Antony e Arthut eram bebês já os acostumou com o bebê conforto e agora, com a cadeirinha. “Sempre uso e sempre com o cinto de segurança, desde que era o bebê conforto, pois é o que dá segurança a eles é a nós país, pois não sabemos o que pode acontecer”, conta Thaíze.

Conforme ela, como eles foram acostumados que sempre que vão sair de casa tem que sentar na cadeirinha, já sabem que o equipamento dá segurança e ajuda a prevenir de algo pior. “Eles são pequenos e qualquer coisinha já pode machucar. Por isso é sempre bom prevenir”, completa Thaíze, que também é mãe de Ana Carolyna, de 9 anos.

 

Obrigatoriedade

No Brasil, desde 2008, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), pela Resolução 277/2008,  determina que a utilização desses equipamentos é obrigatória para o transporte de crianças em automóveis até os sete anos e meio de idade. O descumprimento dessa regra resulta em multa para o condutor do veículo.

Entretanto, apesar da obrigatoriedade e importância do uso desses equipamentos já serem muito difundidos, muitos familiares e responsáveis por crianças ainda têm duvidas sobre qual o dispositivo indicado para cada faixa etária dos pequenos.

O Correio fez um levantamento para acabar com a dúvida dos pais. Confira:

 

Crianças de zero a um ano – Bebê conforto

Do momento em que nascem até completarem pelo menos um ano, ou até atingirem o peso máximo indicado pelo fabricante, que geralmente é de 13 kg, as crianças devem utilizar o bebê conforto.

Esse equipamento é instalado de costas para o movimento, em um ângulo de inclinação de 45º. Ele possui formato de concha e é ideal para recém-nascidos, pois acomoda e protege melhor o bebê.

 

Crianças de um aos quatro anos – Cadeirinha

De um até aproximadamente os quatro anos ou enquanto estiverem na faixa de peso indicado limite pelo fabricante do dispositivo, que é 9 a 18 kg, as crianças devem usar a cadeirinha.

Esse equipamento é instalado de frente para o movimento na posição vertical. Possui sistema de retenção de cinco pontos, como nos cintos de segurança de veículos de corrida profissional, o que distribui melhor a energia do impacto em caso de colisão.

 

Crianças de quatro até sete anos e meio de idade – Assento de elevação

Dos quatro até completarem sete anos e meio ou enquanto estiverem na faixa de peso indicado limite pelo fabricante do dispositivo que é de 15 kg a 36 kg, as crianças devem usar o assento de elevação (ou booster).

Esse equipamento serve para que a criança, sentada, fique mais alta. Assim, o cinto de segurança do carro passará nas partes do corpo que são capazes de suportar o impacto de uma colisão ou freada brusca (quadril, centro do peito e meio do ombro).

 

Atenção!

O uso correto desses equipamentos de segurança reduz em 71% o risco de morte de crianças em um acidente de trânsito. Para isso, é preciso utilizar o dispositivo adequado a idade, peso e altura da criança e instalá-lo corretamente, seguindo as orientações do fabricante do produto.

É importante ficar atento ao uso correto desses equipamentos de segurança,
pois reduzem em 71% o risco de morte de crianças. (Divulgação)