Saúde

Suicídio: precisamos falar disso

No Brasil, uma pessoa se mata a cada 46 minutos, segundo a Organização Mundial da Saúde
(Foto: Reprodução)

No dia de hoje (10), se comemora o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, ação que faz parte do Setembro Amarelo, e os municípios da região não vão ficar de fora.
O suicídio pode ser evitado em mais de 90% dos casos. O Setembro Amarelo é uma iniciativa da Associação Brasileira de Psiquiatria, em parceria com Associação Médica Brasileira, Conselho Federal de Medicina, Federação Nacional dos Médicos, Sociedade Brasileira de Neuropsicologia, Cruz Vermelha, Centro de Valorização da Vida, Exército Brasileiro e o Ministério Público de São Paulo.
O Brasil registrou 11.433 mortes por suicídio em 2016 – em média, um caso a cada 46 minutos. O número representa um crescimento de 2,3% em relação ao ano anterior, quando 11.178 pessoas tiraram a própria vida.
Nos recortes apresentados pelo ministério, a maior taxa de mortes por suicídio a cada 100 mil habitantes é entre indígenas – 15,2 casos por 100 mil. Entre os homens, o número chega a 23,1; entre as mulheres, a 7,7.


Ações em Laranjeiras do Sul 


Em Laranjeiras, será realizado hoje, a partir das 18h30, na Escola Técnica, uma palestra sobre prevenção ao suicídio, valorização a vida, e como identificar possíveis suicidas.
“Durante o mês de Setembro psicólogos de Laranjeiras do Sul, funcionários públicos e autônomos, estarão realizando palestras nas escolas estaduais com o tema Suicídio e Valorização da Vida. Já no dia 25, às 9 horas e às 14 horas, no Ginásio de Esportes Laranjão, teremos o espetáculo com o Teatro Sem Lona, abordando a Valorização da Vida, envolvendo também os alunos do ensino fundamental e médio das escolas de Laranjeiras do Sul”, adiantou a psicóloga do CRAS Adriele Malherbi Bortoluzzi.
Em Marquinho, segundo o secretário de Saúde Elio Bolzon Junior, O Juninho, serão realizados trabalhos com as escolas e as rádios do município, e no dia 18, no Posto de Saúde de Gleba Nove, uma palestra com o Dr. Rodrigo, clínico geral e psiquiatra e com a psicóloga da secretaria de Saúde, Mariana, além da enfermeira Luana. No dia 23 uma palestra no Salão Paroquial da Igreja de Marquinho, com a psicóloga Daise Rosa, de Cascavel. E no dia 25 no Posto de Saúde de Guampará.