Prefeito de Candói, Dino, revela grandes investimentos para geração de renda no campo

Em entrevista ao Correio do Povo, ele revelou os motivos que o levaram a concorrer à prefeitura e afirma que o papel de um prefeito é servir à população

O prefeito de Candói Aldoino Goldoni Filho, o Dino como é carinhosamente conhecido, em entrevista exclusiva ao Correio do Povo, contou sobre os motivos que o levaram a concorrer à prefeitura e também revelou um grande projeto na área da Agricultura, que segundo seus secretários promete premiação.

Dino disputou o pleito à prefeitura sem ter concorrido a nenhum outro cargo antes. “Assumi direto a prefeitura. Sou filho de político, meu pai foi prefeito em Abelardo Luz, estado de Santa Catarina, vim pra Candói tem 40 anos”, diz o prefeito.

Ele conta que nunca tinha pensado em ser político e que acabou se envolvendo por não concordar com o que vinha acontecendo em Candói. “Não era uma política para todos e sim para os ‘companheiros’. Então resolvi fazer diferente, fazer uma política para a população, principalmente para as pessoas carentes. É o desafio que nós temos e contamos com uma equipe de secretários muito qualificados e empenhados para fazer um município melhor”.

O prefeito diz ver a política de uma forma diferente. “Acredito que temos que servir e não sermos servidos. O que eu quero para mim e minha família é justamente o que quero para a população, sempre o melhor”, afirmou.

Na visão dele, o que o levou a ganhar as eleições, foi o seu jeito simples de ser. “Não tenho o que falar de mim, pois é o povo que tem que achar, mas sempre trato a todos com respeito, dignidade, simplicidade e olhando nos olhos. A mesma pessoa que eu era antes, estou sendo agora, com humildade e respeito, pois a questão de tratar as pessoas bem, é educação, e isso eu aprendi em casa. Além de que o cargo de prefeito não me torna melhor que ninguém”, diz.

Pandemia

Conforme o prefeito a pandemia foi um grande desafio e desde o começo de sua gestão foi adotado  o tratamento precoce. “Em minha visão, nós temos que cuidar das pessoas, mas não podemos nos esquecer do trabalho, precisamos aprender a viver com essa pandemia, esse vírus veio para ficar”, ressalta.

Ele diz não acreditar que fechar o comércio seja a solução. “Isso vai de cada um, pois as pessoas precisam se conscientizar. Tirar o direito das pessoas de ir e vir é complicado. O que alertamos, é que as pessoas continuem se cuidando”.

Agricultura

Aldoino é produtor rural e pecuarista, sendo uma pessoa da terra, uma de suas principais prioridades é criar meios de garantir que os pequenos agricultores consigam não se só se manter no interior, mas também prosperar. Com base nisso ele conta que foi criado um grande projeto que beneficiará não só o setor de agricultura mas também a economia do município. “Daremos uma quantidade de 500 alqueires de milho para os pequenos produtores. Neste projeto o pequeno produtor vai custar para a prefeitura um valor de R$ 3 milhões, mas vai representar para o comércio de Candói mais de R$ 20 milhões”, relata.

Na analise do prefeito, quando se gera renda no campo, se investe também na economia, pois esse dinheiro será gasto no comércio local. “Deste modo a roda gira. Todos terão a oportunidade de crescer e colaborar com o município. Quero buscar mais ainda, para poder fixar o pequeno agricultor no campo”.

O prefeito almeja realizar grandes melhorias no interior como levar internet de qualidade e  melhorar as estradas. “Quero fazer estradas totalmente diferenciadas e dar mais dignidade a quem mora no campo”.

Transparência

O prefeito afirma que a sala de licitações agora tem câmeras e que todos que querem participar, podem ir até lá disputar o preço. “Logo terá transmissão diretamente no youtube, vamos mostrar seriedade e dignidade, não escondendo nada de ninguém. Lógico que quero que os nossos munícipes participem e até ganhem, mas não podemos favorecer isso. Temos a lei federal dos 10%, que não era aplicada no passado, mas agora estamos utilizando”.

Dino explica que essa disputa com seriedade é o que tem gerado a grande economia no município, que em apenas três meses economizou mais de R$1,5 milhões em licitações.