Responsivo

Assistência Social realiza capacitação para profissionais da Rede de Proteção

Palestra desenvolveu o tema Cyberbullying e Bullying, ministrado por Rafaela Dumont Negrelli

A secretaria de Assistência Social de Porto Barreiro, com apoio da prefeitura realizou na última semana uma capacitação destinada à Rede de Proteção, entre professores, técnicos de referência e conselheiros tutelares. A capacitação teve intermédio da Dusol Produções, empresa de produção cultural que viabiliza projetos nos municípios.

Encontro aconteceu no Auditório Municipal, contando com palestra que desenvolveu o tema Cyberbullying e Bullying, ministrada por Rafaela Dumont Negrelli, com o objetivo de capacitar os profissionais da Rede, da Educação e da Assistência Social e demais atuantes em outros órgãos da área.

Rede de Proteção

A Rede de Proteção une profissionais de diversas áreas como assistência social, conselheiros tutelares, psicólogos, educadores, entre outros. Em parceria com a comunidade, a Rede promove melhores condições de vida, acesso à informação, garantia de direitos e deveres, assim como assegura proteção integral de crianças e adolescentes.

Espaços onde são desenvolvidos projetos e parcerias que presam pela interdisciplinaridade e intersetorialidade como apresentações de teatro, palestras e capacitações.

Trabalho social

Para uma das organizadoras do evento, Janete Bier, é fundamental que os profissionais da área estejam preparados para enfrentar a questão, tão comum no cenário atual. “Falar sobre a definição de regras para o uso da internet auxilia famílias, adolescentes e crianças a prevenir o Cyberbullying e o Bullying”, afirma Jante. “Quando falamos sobre esses temas, nos referimos a agressões, intimidações e ridicularizações constantes contra outras pessoas, o que causa danos irreversíveis”.

A palestrante Rafaela, de Maringá, desenvolveu o tema por videoconferência. Formada em Teatro (UEM), Educação Especial (Unoeste) e Letras-Libras (Faculdade Eficaz), Rafaela trabalha com o teatro nas periferias, em centros de Socioeducação e com pessoas com deficiências (PCDs).

Sua inserção no trabalho assistencial começou de forma diferente. “Eu não escolhi trabalhar com a comunidade, ela me escolheu”, conta.

Palestra

Segundo Rafaela, a palestra para os profissionais de Porto Barreiro buscou orientar ações de combate à situações de violência física, psicóloga e virtual entre os jovens e crianças, principalmente em contextos escolares.

“É essencial divulgar o entendimento desse tipo de situação que se agrava em ambientes de relacionamento como escolas, clubes e agremiações”, destaca Rafaela. “Quanto mais sabemos sobre o assunto, conseguimos pensar em ações para solucionar o problema. Para isso é necessário que informar a sociedade”.

Rafaela destaca o intercâmbio de mecanismos virtuais, que possibilita palestras ministradas de forma online. “Apesar de muitas pessoas acreditarem que o espaço cibernético não é favorável, eu penso o contrário. Não é o ambiente online que nos atrapalha, mas como utilizá-lo”.