Responsivo

Brasil ocupa penúltimo lugar em ranking de aposentadoria

O Brasil está na 43ª posição, à frente apenas da Índia. O ranking é liderado pela Noruega

A alta da inflação, resulta no aumento de preço da energia, combustíveis, alimentos e moradia. Influenciou o poder de compra em todo o mundo e fez de 2022 um dos piores anos da história recente para quem planejava ter qualidade de vida depois de parar de trabalhar. Essa é a conclusão do ranking global de aposentadorias, elaborado pela Natixix Investment Managers, que considera fatores como saúde, bem-estar econômico, renda dos benefícios de previdência e qualidade de vida de 44 países.

A pesquisa

A lista inclui os países desenvolvidos, os membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e os grandes emergentes dos Brics (Brasil, Rússia, Índia e China).

O Brasil está na 43ª posição, à frente apenas da Índia, no ranking é liderado pela Noruega.

Os aposentados brasileiros sofreram principalmente no quesito bem-estar econômico.

Porém quando se considera a população mais velha sobre a economia, o país está em quinto lugar.

No quesito taxa de juros, que garante uma remuneração maior para a poupança feita para a aposentadoria o Brasil se destaca em primeiro.

O ranking global dos melhores países para se aposentar são: Noruega, Suíça, Islândia, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Luxemburgo, Holanda, Dinamarca, República Tcheca, entre outros.