Responsivo

Ratinho Junior busca parcerias e investimentos com o Banco Mundial

Durante os encontros, o governador destacou o bom momento econômico do Paraná, que é a quarta maior economia do Brasil

O governador, Carlos Massa Ratinho Junior, encerrou sua visita aos Estados Unidos nesta sexta-feira (12) com uma reunião com representantes do Banco Mundial. Durante a semana, ele liderou uma comitiva que esteve em Nova York e Washington, onde teve encontros com empresários, fundos de investimentos, diplomatas, representantes comerciais e bancos, apresentando as principais iniciativas do governo do Paraná e buscando novas parcerias, especialmente na área de infraestrutura.

Encontros bilaterais

Durante sua estadia nos Estados Unidos, Ratinho Junior teve encontros bilaterais com a diretora de Estratégia e Operações do Banco Mundial, Ayat Solimna, o diretor executivo do Brasil da entidade, Erivaldo Gomes e o vice-presidente regional para América Latina, Caribe e Europa da instituição, Alfonso Garcia Mora. Essas reuniões ocorreram na mesma semana em que o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Johannes Zutt, visitou o Paraná para formalizar o início do financiamento de US$ 130 milhões em investimentos nas áreas de saúde, proteção do meio ambiente e modernização da administração pública.

Panorama paranaense

Durante os encontros, o governador destacou o bom momento econômico do Paraná, que é a quarta maior economia do Brasil, com as menores taxas de desemprego da história recente e um ciclo robusto de investimentos privados que já ultrapassa R$ 180 bilhões.

Ratinho Junior ressaltou o crescimento acelerado na industrialização do agronegócio paranaense, gerando empregos e oportunidades, bem como a expansão das exportações e a estrutura sólida de financiamento do estado, com o apoio do BRDE e da Fomento Paraná, além dos investimentos em infraestrutura de estradas e nas empresas Sanepar e Copel.

Educação

O governador destacou o ecossistema de inovação e as universidades estaduais reconhecidas internacionalmente pelos cursos bem estruturados. Ele mencionou o alto padrão de educação pública no Paraná, que utiliza tecnologia, e o ensino superior com sete universidades, polos tecnológicos, 21 mil doutores e ecossistemas de inovação nas grandes cidades. Esses esforços visam garantir uma mão de obra qualificada e profissional, estabelecendo uma conexão cada vez maior com as demandas da sociedade civil.

Hidrogênio verde

Ratinho Junior também destacou a iniciativa de transformar o Paraná em um hub de hidrogênio verde. Recentemente, ele anunciou a criação do programa de Energia Verde, a desoneração tributária da cadeia produtiva do hidrogênio, linhas de crédito no valor de R$ 500 milhões para fomentar investimentos no setor, além de medidas relacionadas ao licenciamento ambiental do combustível e a criação da política estadual do Hidrogênio Renovável.

“O Paraná já é líder na produção de energia renovável no país e agora busca estar na vanguarda das discussões sobre hidrogênio verde. O Estado possui condições favoráveis para liderar esse processo e se tornar um importante fornecedor de energia para a Europa e outros países, já que o hidrogênio verde utiliza a água como matéria-prima, um recurso abundante no Paraná”, enfatiza o governador.