Russos atacam Centro Internacional de Manutenção da Paz próximo a fronteira com a Polônia e matam 35 pessoas

Conflito segue no 18º dia com um número de civis mortos em 2 mil

Neste sábado soldados russos bombardearam uma base aérea ucraniana, em Yavoriv, a 15 quilômetros da fronteira com a Polônia. O ataque resultou em 35 mortos e mais de 130 feridos, muitos destes transferidos para Lviv.

A base atacada é um local onde os instrutores da Otan dão formação a militares ucranianos. Na base funciona o Centro Internacional de Manutenção da Paz e Segurança, criado no programa Parceria para a Paz, que é realizado pela Ucrânia em conjunto com a Otan.

O ataque foi feito com a disparo de vários mísseis de longo alcance. Este foi o mais próximo a uma fronteira da União Europeia e de um país da Otan, o que pode resultar em uma reação por parte dos aliados.

Especulações dizem que a base militar poderia ser também um dos locais secretos onde estavam armazenadas as armas que têm sido cedidas pelos aliados do Ocidente à Ucrânia.

O ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksii Reznikov, classificou o ataque russo ao Centro Internacional de Manutenção da Paz e Segurança como “ataque terrorista”.

“Este é um novo ataque terrorista contra a paz e a segurança perto da fronteira UE-Otan. Medidas devem ser tomadas para acabar com isto. Fechem o céu!”, apelou o ministro.

Reznikov adiantou que instrutores militares estrangeiros trabalham na base militar de Yavoriv. Um representante do Ministério da Defesa da Ucrânia disse à Reuters que estavam tentavam determinar se algum destes instrutores estava nas instalações no momento do ataque.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail