Responsivo

Grupo Mali Polacy promove tradicional pintura em ovos

O Pisanki, em polonês, que quer dizer ‘escrever com símbolos, reuniu crianças, jovens e adultos sob a coordenação da professora Joaniza Refiski

O grupo polonês Mali Polacy, sob a coordenação da professora Joaniza Marques Refiski, promoveu nesta semana uma oficina de ‘Pisanki’ – A Arte da Pintura em Ovos. Esta atividade, que resgata uma tradição milenar polonesa, atraiu a atenção de crianças, jovens e adultos do município.

Diversidade e engajamento
Atualmente, o Mali Polacy conta com três grupos distintos: o infantil, composto por crianças pequenas; o juvenil, conhecido como as ‘floristas’, formado apenas por meninas, e um terceiro grupo misto. Além disso, está em processo de formação um grupo veterano, reunindo adultos que retomam sua participação na dança polonesa.

Tradição e significado
O termo ‘Pisanki’ tem origem no polonês e significa ‘escrever com símbolos’. Essa arte de decorar ovos tem raízes antigas e era utilizada para transmitir desejos e mensagens, sendo associada a diversos eventos, como a Páscoa e a ressurreição de Cristo, após a chegada do cristianismo à Polônia.

Manutenção da cultura
A professora Joaniza Refiski destaca a importância de transmitir essa tradição às gerações mais jovens. “É muito satisfatório repassar uma aprendizagem que nossos pais e avós cultivavam, para não deixar morrer nossa cultura”, ressalta.
A secretária de educação de Virmond, Estela Fedrecheski, destacou o papel da comunidade na preservação da cultura polonesa. Ela menciona a atuação do grupo Braspol, que defende e promove a cultura polonesa a nível nacional, e ressalta as atividades realizadas pelo grupo Mali Polacy, que incluem apresentações de danças folclóricas e a preservação de costumes tradicionais.

Descendência polonesa
A Braspol é resultado de um movimento que iniciou na década de 80, para despertar a cultura, tradições e costumes poloneses. Após 10 anos, em 1990, na Universidade Federal do Paraná, mais de 300 pessoas descendentes reuniram-se e fundaram a entidade, que atualmente conta com 342 núcleos espalhados pelo Brasil e objetiva atingir todas as localidades onde tem descendentes de poloneses.

Compromisso
Segundo Estela a secretaria de Cultura de Virmond tem desempenhado um papel ativo na manutenção das tradições polonesas, financiando atividades como as aulas de dança folclórica ministradas pela professora Joaniza, além de incentivar a produção de artesanato polonês entre as crianças do grupo Mali Polacy.

Projetos futuros
A secretária destaca que além das atividades já realizadas, estão sendo planejadas novas iniciativas para fortalecer ainda mais a preservação da cultura polonesa em Virmond. Entre elas, está a vinda de um coreógrafo de Curitiba para ensinar novas coreografias ao grupo Mali Polacy, e a possibilidade de trazer professores de artesanato para ampliar os conhecimentos sobre essa arte tradicional.
“O compromisso da comunidade em manter viva a rica herança cultural polonesa continua a ser um pilar fundamental para garantir que as tradições sejam transmitidas às futuras gerações”, finaliza Estela.