A ESSÊNCIA DO SER ENFERMEIRO

Quando ouvimos, trate as pessoas como gostaria de ser tratado, pensamos logo em educação, mas vai muito além disso, é

Quando ouvimos, trate as pessoas como gostaria de ser tratado, pensamos logo em educação, mas vai muito além disso, é tratar com respeito, tratar com amor, com doação de você ao outro. E as pessoas que escolhem essa profissão de Enfermeiro, deve ter isso muito claro dentro de si, primeiramente ser gente que gosta de gente, ser uma pessoa altruísta, ou seja, que prioriza o outro antes de mais nada, do contrário pode ir exercer qualquer outra profissão mecanizada.

Permitam – me compartilhar um experiência pessoal dessa minha profissão com vocês, sou grata a Deus por ter me permitido aprender isso ainda no estágio do último ano de faculdade (2007); Eu estava na maternidade de São Gonçalo – RJ (cidade com mais de 800 mil habitantes), e naquela manhã, estava como dizem aqui na região um fervo, não era nem meio dia e já estávamos no sétimo parto, aquele estava entrando no que chamamos de automático, pega a paciente na cadeira de rodas, leva para a sala de parto, posiciona-a na cama, verifica acesso venoso, e tenta fazê-la cooperar com o processo, como disse já estava mecanizando isso, quando uma paciente já com sua filhinha nos braços, me segurou a mão e disse obrigada por tudo, eu nunca vou me esquecer do que você, por mim, e de repente foi como se uma luz acendesse dentro de mim, uma mistura de sentimentos, pois eu sabia que aquilo era verdade! Ela jamais se esqueceria de mim, pois que mãe esquece o parto de seu primeiro filho? Era um privilégio estar fazendo parte daquele momento da vida dela e isso nunca poderia ser só mais um para mim. Então me dei conta que independentemente do número de partos que prestasse assistência, jamais poderia ser no automático, naquele dia entendi o conceito de humanização. Cada momento é único se não para você, mas para a pessoa que está do outro lado. Nesse dia eu entendi a essência de ser enfermeira. Exercer sua função com respeito e amor.

Portanto o que gostaria de refletir nesse artigo é sobre tratar os outros como gostaria de ser tratado ampliando esse provérbio, para além da empatia (se colocar no lugar do outro) e levá-lo a dimensão do altruísmo (amor desinteressado ao próximo). Isso para mim é o que define o ser enfermeiro, pois muitas vezes esse profissional abnega o cuidado aos seus, para ir cuidar dos outros, doa-se para proporcionar um bem-estar ao outro.

Sabemos que vivemos em um mundo capitalista, onde o que move a maioria das pessoas é a remuneração, e isso é muito pequeno, porque esses profissionais perdem o privilégio de viverem o que há de mais precioso numa relação humana, a gratidão do outro, pelo simples fato de se sentir respeitado.

Portanto, ser enfermeiro é … ser altruísta, ser enfermeiro é … ser gente que gosta de gente, ser enfermeiro é …amar o ser humano. Se não obtêm esses aspectos em seu caráter, é só um profissional que almeja ser remunerado pelo que realiza mecanicamente.

Feliz dia do enfermeiro a todos que vivenciam a essência de ser enfermeiro.