A Igreja é Santa

Para São Pedro Apóstolo Jesus Cristo falou palavras que dão um arrepio na cabeça: Eu te darei as chaves do

Para São Pedro Apóstolo Jesus Cristo falou palavras que dão um arrepio na cabeça: Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. (Mt.16.19)   São Pedro recebeu o poder divino. Ele, um homem, pode abrir a porta dos Céus, a porta da Salvação. Jesus Cristo passou para ele um poder divino, inimaginável para nós homens. E este poder continua com os bispos e padres.

Que poder é este, que abre a porta do Céu? A graça santificante. Esta graça é ligada sobretudo com os sete santos sacramentos. Administrando estes sacramentos a pessoa recebe as graças que a santificam. O que significa, que ela a santifica? Que ela purifica a alma da sujeira do pecado e a enfeita com os recursos divinos contra o pecado. Com a graça santificante a alma fica mais perto de Jesus e fica mais resistente ao pecado pois Jesus mesmo assegura: Eu estou com vocês todos os dias até fim do mundo. (Mt.28.20) Podemos dizer que a Igreja é uma oficina que concerta a alma humana tornando a santa. Por tanto a Igreja em sua totalidade é santa pois dispõe as graças que fazem as pessoas santas.

Por isso dizemos que a Igreja é santa:

1) na sua origem, pois ela é fundada por Jesus Cristo e é declarada o seu Corpo. Deus pôs tudo debaixo de seus pés e o constituiu acima de tudo, como cabeçada da Igreja, que é o seu Corpo, a plenitude daquele que se plenifica em todas as coisas.  (Ef.1.22-23) Ele é a Cabeça do corpo, que é a Igreja.  Cl.1.18)

2) nas graças que dispõe nos santos sacramentos, especialmente na Eucaristia. Jesus disse: Em verdade, em verdade, vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós.  Quem se alimenta com a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.  Pois minha carne é verdadeira comida e meu sangue é verdadeira bebida.  Quem se alimenta com a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e eu nele. (Jo.6.52-56)

3)nos seus ensinamentos, especialmente quando implanta o amor fraterno.   Se eu falasse as línguas dos homens e as dos anjos, mas não tivesse amor, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine.  Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de remover montanhas, mas não tivesse amor, eu nada seria.  Se eu gastasse todos os meus bens no sustento dos pobres e até me entregasse como escravo, para me gloriar, mas não tivesse amor, de nada me aproveitaria. (1Cor.13.1-3)

A Igreja é aberta para todos os pecadores. Acolhe os para santificá-los.

A Igreja já fez muitos santos e santas. Quem ama Jesus Cristo então já entrou no caminho da santidade. Vai aprender amar ao próximo e se tornar santo. Pois o amor fraterno é cerne da santidade.

Não fiqueis devendo nada a ninguém… a não ser o amor que deveis uns aos outros, pois quem ama o próximo cumpre plenamente a Lei.  De fato, os mandamentos: Não cometerás adultério, Não cometerás homicídio, Não roubarás, Não cobiçarás, e qualquer outro mandamento, se resumem neste: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.  O amor não faz nenhum mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei. (Rm.13.8-10)

Ó, Meu Bom Jesus! Quero ser santo, então peço, me ajude a fugir das tentações do pecado e sempre pela oração e pelos santos sacramentos ficar agarrado ao Senhor. Amem.