Relembre os últimos jogos entre clubes de Coronel Vivida e Laranjeiras do Sul

Coronel e Operário Laranjeiras entram em quadra neste sábado (29), pela 3ª rodada do Campeonato Paranaense de Futsal. O duelo

Coronel e Operário Laranjeiras entram em quadra neste sábado (29), pela 3ª rodada do Campeonato Paranaense de Futsal. O duelo é um dos mais aguardados de toda a Série Prata, por colocar frente à frente duas grandes forças do certame. 

Será a primeira vez que os dois clubes se encontrarão, já que o Coronel foi fundado em 2016 e o Operário Laranjeiras iniciou sua trajetória nas quadras no ano passado, apesar de existir desde 1975.  

No entanto, o mesmo Coronel já enfrentou outras equipes de Laranjeiras do Sul. Hoje, relembramos os dois últimos jogos da equipe do Sudoeste contra um time da ex-capital do Território Federal do Iguaçu. Foi em 2018, pela Série Bronze


Show de Tomada 

Parte do elenco da AEL que enfrentou o Coronel em 20 de outubro de 2018, no Barro Preto
Foto: Assessoria/Coronel

Naquele ano, a AEL era a representante laranjeirense na terceirona. Os comandados do técnico Nelson Ramos chegaram à 2ª, ficando no mesmo grupo do Coronel, que tinha Mauro Córdova como treinador. No primeiro jogo, disputado no Ginásio da FASE, em Laranjeiras, os visitantes venceram por 4×1. Tomada (duas vezes), Gaspar e Antônio fizeram os gols do triunfo. Juninho anotou o tento de honra para os mandantes. 

Depois, em 20 de outubro do mesmo ano, as equipes voltaram a se encontrar, dessa vez no Barro Preto. Era a 6ª e última rodada da 2ª fase. A AEL já estava desclassificada, enquanto o Coronel já havia garantido a vaga no mata-mata. Naquele jogo, surgiu a maior goleada da Série Bronze daquele ano: 12×2. Tomada foi o destaque naquela noite: fez quatro gols. Paulinho, Fabinho e Deilton marcaram duas vezes cada, enquanto  Gaspar e Antônio sacramentaram a vitória. Léo Giasson e Alex Schoroeder descontaram para a AEL.


Depois

Esta, inclusive, foi a última partida disputada pela AEL. Desde então, o clube encontra-se inativo. 

Ainda naquele ano, o Coronel deixaria pelo caminho CAC, Iate Clube Londrina e Faxinal, tornando-se campeão com incríveis 85% de aproveitamento. 


Remanescentes

Daquele time do Coronel, restaram alguns remanescentes. Entre eles, os alas Gaspar e Tigela, o pivô Malinha e o fixo Deilton. Atualmente treinador da equipe, Renato Mocelin ainda era auxiliar-técnico. 

Em relação ao elenco da AEL, alguns jogadores já vestiram a camisa do Operário Laranjeiras, como Bruninho e Capacete. Rodrigo Scheis, que era o goleiro e grande líder da AEL, hoje é o preparador de Ari, Serra e Mateus – goleiros do Rubrão.