Tendo Ricardinho como referência, Itambé vai para sua 2ª Série Bronze

Pelo segundo ano seguido e na história, o município de Itambé será representado – pelo clube de mesmo nome –

Pelo segundo ano seguido e na história, o município de Itambé será representado – pelo clube de mesmo nome – na Série Bronze do Campeonato Paranaense de Futsal. Localizada no norte-central do Paraná e com cerca de 6 mil habitantes, a cidade tem no experiente Ricardo Santana, o Ricardinho, de 35 anos, a figura de referência esportiva.


Time da cidade: sonho realizado

Além de capitão do time, Ricardinho acumula funções como diretor: trata da formação do elenco, de logística, busca apoiadores e resolve as burocracias. Vereador, usa o prestígio político para alavancar o futsal local.

Natural de Quinta do Sol, cidade vizinha, ele veio para Itambé ainda bebê. Para que pudesse construir carreira, precisou deixar o local. Ricardinho começou a carreira nas categorias de base do Grêmio Maringá, no futebol de campo. Pelo futsal, disputou a Série Ouro e foi campeão da Bronze em 2008, pelo Clube dos 30, de Marialva.
Em 2020, ele liderou o projeto que criou o primeiro clube da cidade que, mesmo com a pandemia, estreou no estadual. “Sempre tive vontade de montar uma equipe na minha cidade para disputar o Paranaense. No ano passado, conseguimos”, comenta.
E apesar de disputar a competição apenas com jogadores da cidade, o Itambé teve desempenho satisfatório. Passou da 1ª fase. Nas oitavas de final, após perder em casa e empatar fora, caiu para o CAC, de Cantagalo, adversário com experiência no certame. Terminou em 10º entre 18 integrantes.

Para 2021, a participação está confirmada. O time contará novamente com elenco totalmente caseiro, mas o comando técnico sofreu mudanças. Roberto Lopes deixa o time, e quem assume é Pietro Bettin, natural de Maringá, em sua primeira experiência como comandante.

Certo mesmo, é que para esta Série Bronze os jogadores treinarão em quatro dias na semana. Na temporada anterior, eles não foram remunerados, mas para o novo ano o clube tenta compensá-los. “ Estamos buscando patrocinadores para que possamos dar uma ajuda de custo aos atletas”, diz.
Aos 35 anos e após realizar o sonho de colocar Itambé no cenário do futsal, Ricardinho pretende seguir atuando em quadra, apesar da idade e de três cirurgias no joelho. “Em 2020 poderíamos ter ido mais longe, mas agora queremos ficar entre os oito primeiros”.

 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail