“Chegou o momento de dar minha contribuição para Laranjeiras”

Aos 47 anos, Psite se candidata pela primeira vez a um cargo político

Laranjeirense de nascença, Rodrigo Cristo Rocha Loures, o Psite, é conhecido em Laranjeiras do Sul por ser advogado e também por ser filho de Valmir Gomes da Rocha Loures (in memorian), ex-prefeito da cidade. Psite tem 47 anos, é casado e pai de quatro filhos. Neste ano, ele se lançou pela primeira vez para um cargo político, quer ser vereador de Laranjeiras do Sul.
“Sou um apaixonado por Laranjeiras e entendo que chegou o momento de dar minha contribuição para a construção dessa história, não só como eleitor, mas dessa vez como candidato”.


Relação com a política
Desde sempre, por conta do pai, a família dele esteve envolvida na política. Quando ele tinha 16 anos, o pai finalizou o mandato como prefeito e a saúde deste acabou se debilitando, quando em 97 faleceu. Por conta disso, a política gerou um trauma na família e a partir disso, entenderam que aquilo só poderia os causar um sentimento que associava à morte do pai. Desde então estiveram sempre afastados da política. “Mas acho que está no DNA esse envolvimento, o desejo de ver uma Laranjeiras prosperando e isso acabou falando mais alto e as coisas simplesmente aconteceram.
Desde a forma como fui convidado para integrar em um partido e fui apresentado. Isso trouxe uma expectativa de que de fato poderia contribuir, servir a cidade de alguma maneira e não se servir dela”, declara.
“Entendo que aquilo que o pai semeou no nosso coração se faz muito real, por mais que não quisessemos nos envolver”, complementa.


Atuação
Para o candidato, o papel do vereador é muito importante, pois fiscalizando ou até mesmo diante da possibilidade da propositura de leis que venham a contribuir. Porém, ressalta que esse papel precisa ser desempenhado de uma forma analítica, critica. “Precisa ser com o intuito claro e evidente de dar publicidade e tornar conhecidos os movimentos do governo municipal, mas também facilitar a ação do executivo, para que as coisas possam acontecer”, diz
Pelo falto de ser advogado, Psite entende que as leis são importantes tanto para facilitar, quanto para retardar a vida de um município. “Por mais restrita que seja o campo de ação de um vereador, acredito que pode ter uma participação ativa e favorável às necessidades do povo”.
Psite afirma que sua candidatura está mais voltada para sua história, ou seja, foi construída ao longo de seus 47 anos, não foi feito um planejamento para que uma imagem fosse criada e com isso angariar votos.


Por que votar no Psite?
“Nos últimos dias, existem algumas palavras que vem retornando à minha mente e tem resumido meu sentimento e minha propositura a essa candidatura. O amor a Laranjeiras e a esperança de ver essa terra prosperar.
Creio que temos vivido um tempo que temos amargado tantas coisas no nível nacional, tanta situação de duras batalhas sendo travadas no cenário político e os reflexos chegam a nós seja na economia ou nos projetos do futuro.
Entendo que por Laranjeiras do Sul ser nossa casa, precisamos por amor servir esse lugar e tenho a esperança de poder trabalhar de uma maneira diferente. Não falando a mesma linguagem que venho assistindo, mas entendendo que podemos fazer força na mesma direção.
Todas as pessoas olhando para nossa terra e planejando como deve estar no futuro. Tenho quatro filhos e quero uma Laranjeiras melhor para eles”, completa.