Dois casos de dengue são confirmados em Laranjeiras do Sul

Devido ao aumento de casos, a secretaria de Saúde ampliará as ações para controlar a doença. Umas das medidas é a aplicação do fumacê

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou mais dois casos de dengue em Laranjeiras do Sul. Dessa forma, o município chegou a 119 casos notificados e 13 casos confirmados desde o início do período epidemiológico. Dos casos positivos, oito são importados e cinco autóctones, ou seja, a doença foi contraída dentro do próprio município.

Ações

Em virtude deste aumento, Laranjeiras, por meio da secretaria municipal de Saúde, vem ampliando as ações para controlar a doença. Uma das medidas é a aplicação do fumacê em alguns bairros. A outra, pretende ampliar a orientação da comunidade com a realização do dia “D” nos bairros visando eliminar os possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Esta ação foi realizada no dia 9 de julho, no bairro São Francisco, onde foram visitados 500 imóveis. Foram encontrados 10 focos e duas notificações foram emitidas. O próximo dia “D” está marcado para o dia 9 de agosto, em local ainda a ser definido.

Levantamento nos bairros

De acordo com o último Levantamento de Índice Rápido e amostral (LIRAa), a infestação presente em Laranjeiras do Sul é de 0.9.%. Já por bairros, os maiores índices são no Centro, Monte Castelo e Água Verde com 0.8%, seguidos do Cristo Rei e Presidente Vargas com 0.7%, São Miguel, 0.6% e São Francisco, 0.5%.

Cuidados

A enfermeira e coordenador do setor de epidemiologia Patrícia Massuqueto, reforça que é importante que as pessoas dediquem pelo menos 10 minutos por semana para vistoriar a casa e o terreno, eliminando tudo que possa acumular água. “O momento é de redobrar os cuidados para evitar que os casos se alastrem. Evitar água acumulada que possam atrair o mosquito Aedes aegypti ainda é a melhor forma de prevenção.

A enfermeira destacou a necessidade de cuidados devido ao aumento de casos e o papel da população em geral para ajudar no controle e prevenção.“O que nós precisamos ressaltar é que os casos já começaram a aumentar e, então, nós precisamos tomar todos os cuidados necessários com relação a proliferação do mosquito, tendo em vista que ele é o transmissor da dengue e que a eliminação dele, também reduz o número de casos positivos de dengue. Cada um fazendo sua parte nós vamos conseguir evitar que novos casos sejam confirmados em nosso município”.

Quatro medidas simples para evitar a doença

Eliminar os focos de água parada

O mosquito que transmite a dengue se prolifera em locais com água parada, por isso eliminar os focos de água é um cuidado essencial para evitar que o mosquito se reproduza.

• Aplicar larvicidas

Em locais com bastantes focos de água parada como depósitos de sucata, ferros-velhos ou lixões, é ideal realizar a aplicação de larvicidas, ou seja, produtos químicos que eliminam os ovos e as larvas do mosquito.

• Evitar ser picado pelo mosquito

Como a dengue é transmitida pela picada do mosquito, é possível prevenir a doença através de cuidados, como usar calça e blusa de manga comprida, usar repelente diariamente, acender uma vela de citronela em casa.

• Tomar a vacina da dengue

Está disponível ainda a vacina contra a dengue, que é indicada para pessoas até 45 anos que já tiveram dengue, pelo menos uma vez, e que moram em locais com muitos casos desta doença.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail