“Pela minha qualificação e experiência estou preparado para ser prefeito”

O candidato a prefeito Anderson de Oliveira foi o penúltimo entrevistado pelo Correio. Ele afirma que uma de suas principais bandeiras será a geração de emprego e renda

Natural de Laranjeiras do Sul, Anderson de Oliveira, o professor Anderson, concorre ao cargo de prefeito de Laranjeiras do Sul pelo Solidariedade, tendo como vice Jerfesson Aguilera. A chapa não tem coligação com outro partido. Anderson é professor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e também da UAB/ Unicentro. É casado e tem duas filhas. Os pais e também os avós dele também são naturais de Laranjeiras.
Eleito para seu primeiro cargo público em 2016, com 617 votos, ele atualmente ocupa uma das 13 cadeiras da Câmara de Vereadores. “Pela minha qualificação e experiência no legislativo estou preparado para ser prefeito”, aponta. Ele declara que a experiênca no legislativo foi uma das melhores coisas que já o aconteceu, pois pôde conhecer a lei orgânica, o regimento interno, processo de construção das leis, como é construída dentro das comissões. “Diante disso, saberei exatemente propor uma lei para ser aprovada. Tenho preparo, vontade, experiência e ficha limpa”.


Cultura
Em vídeo enviado, o presidente do Conselho da Cultura, Abner Pereira, questionou sobre o uso do Cine Teatro Iguassu. O candidato declara que o espaço é desassistido, e que desde 2017 vem lutando pelo setor cultural do município. “Temos criar o Fundo Municipal para que possamos desenvolver as mais diversas atividades culturais”.
Com relação ao Cine Teatro, para ele, esse é um dos principais espaços do município, porém, com problemas de gestão. Em seu plano de governo, ele cita que a gestão deve ser feita junto ao Conselho de Cultura, pois são eles que sabem das necessidades do setor.


Emprego e renda
O eleitor Almeri Dahmer questionou sobre como o candidato pretende atrair mais indústrias à cidade. “Temos várias linhas de ação e uma delas é fazer um diagnóstico do município, ver quais são nossas qualidades, quais aspectos podem interessar a um grande investidor, elaborar um projeto e ir atrás de empresas de grande porte que possam se instalar em Laranjeiras”. Porém, ele reforça que isso depende de interesses externos.
Quanto as empresas já existentes na cidade, ele cita que são necessários incentivos para que possam aumentar o quadro de colaboradores. “O que o poder público pode fazer é disponibilizar 50, 100 barracões. Os recursos sairiam do saldo devolvido pela Câmara no final de cada ano, que gira em torno de R$ 1 milhão”, cita.
Outra solução apontada por ele seria a agroindustrialização, pois agrega valor aos produtos da agricultura familiar e pequenos produtores. Isso pode acontecer por meio de parceria com a secretaira de Agricultura, produtores e Universidade Federal.
Outra ideia é criar um Mercado Municipal, para ceder as salinhas, sem custo, para os mais diversos tipos de comerciantes, não apenas para quem comercializa produtos da agricultura familiar.


IDH
O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Laranjeiras é baixo, quando comparado a outros municípios de mesmo porte. Anderson lembra que esse índice é medido por três indicadores: saúde, educação e renda. “O indicador de saúde/longevidade está aceitável, de educação também, mas o de renda não”. “Se fizermos uma política nesses próximos quatro anos na geraçaõ de emprego e renda, o IDH vai aumentar naturalmente.


Porto Seco
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, José Brugnara questionou sobre os projetos para a implantção do porto seco em Laranjeiras.
“É algo muito necessário, pois teriamos um escoamento muito grande da produção. Laranjeiras é uma cidade polo e tem vários outros municípios “metropolitanos” que podem contribuir para o escoamento da produção. É uma bandeira que colocaremos em pauta para ser discutida por meio de parceria público-privada”, declara.


Educação
As eleitoras Vanize Broldrini e Hellen Presto enviaram perguntas relacionadas à educação. Vanize questionou sobre as propostas para a melhoria do setor, levando em conta a demanda da educação.
Anderson afirma que dinheiro para investir no setor o município tem, são cerca de R$ 25 a 27 milhões. “O professor precisa, antes de mais nada, de condições de ensino e materiais. O professor só da resultado se ele tiver qualificação profissional constante, orientação adequada e recursos. Se usurpar isso dele, por mais bem remunerado que esteja, não terá um bom resultado”.
Já Hellen Presto, questionou sobre o direito dos estagiários. O candidato afirma que esses profissionais devem ter os mesmos direitos tanto na área pública quanto privada e que um atestado médico, por exemplo, é um laudo de que a pessoa não está apta para trabalhar naquele dia e essa ‘falta’ não acarretará em descontos.


Plantão 24 horas
O candidato afirma que já há uma lei aprovada na Câmara de Vereadores sobre a regulamentação do plantão 24 horas das farmácias, mas falta ser decretado. “Se alguém vai consultar entre a 0 e 7 horas, vai sair de lá com uma receita e não tem onde comprar, pois não há farmácia aberta. É comum bebês e criança passarem mal nesse horário”, lembra.
A partir do decreto, é necessário reunir os empresários do setor e ver quem tem interesse em participar.


Por que votar no Anderson?
“O eleitor deve escolher o candidato que o representa, quem está preocupado com a qualidade de vida da população. Quem é pai e mãe e tem filhos pequenos sabe que se não tomarmos iniciativas agora para mudar a situação econômica e gerar emprego e renda, daqui 5, 10 ou 15 anos eles terão que ir embora porque não vão ter onde trabalhar. Laranjeiras vai envelhecer. Teremos uma geração de aposentados, pensionistas, funcionários públicos e alguns poucos agricultores. Queremos mudar isso. Pretendemos proporcionar crescimento na saúde, educação, esporte e lazer, para que consigamos levar qualidade de vida à toda a população”, completa.

Confira a entrevista completa e em vídeo:

 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail