Projeto Nascentes do Rotary em parceria com o Sicredi revitalizou dez fontes

Na próxima fase que se inicia em maio, serão mais dez nascentes recuperadas e o próximo parceiro será a cooperativa Coprossel

Em meados de agosto de 2020 em uma reunião de trabalho do Rotary Clube de Laranjeiras, foi levantada a problemática de muitas propriedades rurais ainda não contarem com água de qualidade para abastecer as famílias. Muitos pequenos produtores não podem e as vezes nem sabem o quanto é importante proteger uma fonte que está assoreada e precisando de investimento.
Os Rotarianos Cleber Peres e Josemar Thomazini, que tem conhecimento e proximidade com o meio, encabeçaram a ideia e em conjunto com o presidente do Rotary Clube de Laranjeiras, Jardiel Cherpinski, formalizaram o projeto para recuperação de 10 nascentes.


Parceria

Jardiel conta que logo surgiram parceiros. “O investimento financeiro se faz necessário para a realização de algo desta amplitude”.


O presidente da Sicredi Grandes Lagos, Orlando Mufatto, aceitou o convite do Rotary e a cooperativa se tornou parceira e patrocinadora desta primeira fase do projeto.


Orlando diz ser um defensor da proteção de nascentes e já teve essa experiência em sua propriedade a bastante tempo. “Sei da importância da água na propriedade e esse é um grande legado que podemos deixar para as propriedades rurais e principalmente as pequenas propriedades. Dependemos muito da própria conscientização dos produtores, que muitas vezes tem um certo receio, mas esperamos que com o exemplo deixado, outros também copiem e se espelhem nesta ação de proteger as fontes”, afirma Orlando.


Conforme Jardiel, o investimento foi superior a R$ 10 mil no total das 10 fontes, mas que contou com o trabalho de alguns produtores beneficiados com os projeto também: os beneficiados na primeira fase foram: José Prestes Alves, João Antônio Menegas, Zenita Eva Mendes, Eleandro Felini, Tadeu Soares Giovane Povoroski, Jorge dos Santos, Reinaldo Padilha, Carlos Justi e Reinaldo Perego.


Giovani Povoroski diz ser grato pela oportunidade. “Quero agradecer pela fonte que fizeram lá em casa, foi muito boa a realização e espero que este projeto maravilhoso continue. Parabéns ao Sicredi e o Rotary”, agradece Giovani.
Na próxima fase que se inicia em maio, o objetivo é recuperar mais 10 nascentes. O parceiro e patrocinador será a cooperativa Coprossel.


Processo


Jardiel explica que a proteção de nascentes é feita através de uma empresa contratada para revitalizar e segundo ele, consiste primeiro na preparação da fonte e limpeza, pois muitas dessas nascentes estão assoreadas pelo tempo, degradação e enxurradas. “É feita a limpeza para desobstruir as veias da nascente. A preparação envolve a colocação de pedras grandes que permitem que a água escorra por elas e a finalização é feita com pedras britas e cimento, que lacram todo esse processo”, relata.


Além de todo o processo citado, é feita ainda a colocação de canos de limpeza e de escoamento dessas nascentes e isso permite que depois o produtor possa encanar para uma caixa d’água, pois essa água já vai sair limpa. É um processo simples e barato, se levado em consideração o beneficio. Custa em média de R$ 1 mil reais por nascente e tem grande durabilidade, além das nascentes gerarem mais água.