Responsivo

PT laranjeirense comemora 36 anos em ritmo de lançamento de pré-candidatura própria

Com a presença dos deputados Elton Welter (federal), Professor Lemos (estadual), cofundadores, lideranças e vereador Tarso Campigotto, filiados de Laranjeiras do Sul e de municípios vizinhos, foi confraternizado o aniversário do Partido dos Trabalhadores (PT), destacando que a robustez das políticas públicas realizadas na região, dão ao partido, todas as condições para uma candidatura própria vitoriosa
*Por Serli Andrade

A festa de aniversário do PT laranjeirense, organizada por lideranças como os cofundadores Solange Pilatti, Nelsom Gomes e lideranças como Altair dos Passos, Sara Barreto, Maestro Matias, dentre outras, aconteceu no último sábado (3), na Associação dos Servidores Públicos Municipais (ASPM), com presença de aproximadamente 200 pessoas, para comemorar o 36º aniversário de criação da primeira diretoria executiva, datada de 31 de maio de 1987.

Em âmbito nacional, o PT completou 43 anos em 2023, e comemora aniversário no dia 13 de janeiro.

História

No Município de Laranjeiras, conforme explica Nelson Gomes, um dos co-fundadores e primeiros candidatos a prefeito do município, pela sigla, optou-se por comemorar na data oficial de fundação. Mas, de acordo com os fundadores, um ano antes, já havia uma mobilização. “Ao resgatar a história do partido, que desde sua fundação, atua na busca de melhorias para a sociedade, em especial, em defesa dos trabalhadores, é importante para toda a nossa região, pois na época, os municípios do entorno também pertenciam à Laranjeiras. O primeiro registro oficial que temos, é de 31 de maio de 1987. Mas já estávamos na luta, há mais de um ano, e no ano seguinte já disputamos as eleições”. Nelson lembra que o município era tão grande, que não foi possível visitar Virmond, Porto Barreiro e Nova Laranjeiras, mais que uma vez.

Outra observação histórica feita por Gomes é sobre a contribuição do PT laranjeirense na formação política de lideranças que vieram a ser prefeitos nos municípios do entorno, como Nova Laranjeiras e Porto barreiro. “A base formativa foi em laranjeira, e eles vieram e vencer eleições, antes mesmo da gente estar nas gestões, aqui”, observa.

“Em 1987, éramos um grupo de jovens, recém-saídos da universidade, cheios de sonhos, indignados com as injustiças sociais. Queríamos pôr em prática o que havíamos aprendido na universidade e víamos no partido dos trabalhadores uma instancia de luta, pois na época, em laranjeiras do Sul, só havia partidos de elite. Então, nós fizemos s diferença, desde essa época”, disse a cofundadora, Solange Pilatti.

A atual presidente municipal do PT em Laranjeiras, professora Rosangela Rodrigues, ressaltou que representa os anseios dos trabalhadores, frente à presidência do partido local, e que está à disposição para encaminhamento de pautas de interesse da sociedade.

O vereador Tarso Campigotto destacou a importância do partido para o desenvolvimento regional, citando que: “são tantas obras do PT, que se fossem retiradas o município sentiria um vazio”.

O deputado estadual, professor Lemos, aproveitou para agradecer a confiança dos laranjeirenses e de toda a região em seu mandato, destacou as diversas ações que engrandecem o partido e disse que resguardadas algumas conjunturas específicas, a orientação nacional é para que o partido tenha candidatura própria em todos os municípios brasileiros, em 2024.

Já, para o deputado federal, Elton Welter, está mais do que na hora de uma candidatura própria do PT, em Laranjeiras do Sul. “Temos bons nomes e muitos motivos para que o partido tenha uma candidatura vitoriosa em Laranjeiras”, completou Welter.

Candidatura própria

É quase que unanimidade nas manifestações da militância do Partido dos Trabalhadores, o anseio por uma candidatura própria em 2024.

“Para um dos cofundadores e ex vice-prefeito, Gerson Boldrini, é chegada a hora  do PT, que tanta contribuição tem dado ao município, assumir uma candidatura própria.

 O Partido começa a se articular para o próximo pleito. Os primeiros encaminhamentos devem ocorrer em reunião ampliada marcada para o próximo dia 16, e alguns nomes já são cogitados. Dentre eles, o nome do 1º suplente de vereador, Professor Nilton, segundo candidato a vereador do PT, mais votado nas últimas eleições, assim como o nome do já referido cofundador, Nelson Gomes.  “Essa é uma decisão que precisa passar pelas instancias do partido. Temos nomes de outros companheiros que também podem vir a ser candidatos”, disse Gomes. “Temos nomes de companheiros e companheiras importantes para estarem à frente de uma candidatura própria e na construção desta. De minha parte, me coloco a disposição, pois entendo que é uma questão de conjuntura em todas as instancias, que requer do PT, uma proposta de gestão que atenda o que a população espera do nosso partido”, concluiu.