Famosos

Agricultores reprovam mau exemplo de Gusttavo Lima ao furtar milho e postar vídeo

Não pegou bem entre produtores rurais o vídeo compartilhado pelo cantor Gusttavo Lima, em que ele aparece furtando milho de uma plantação à beira de uma rodovia em Goiás, depois de fazer um show na cidade de Caldas Novas, no último fim de semana.

Gente, eu num guentei não. Deus perdoa nóis. Achei uma plantação de milho aqui, nóis vamo roubar uns milhos (sic), disse ele em vídeo postado no Instagram e que teve mais de 2,4 milhões de visualizações.

É um mau exemplo. Ele tem os CDs dele e eu não vou lá pegar alguns sem pagar, não é? Se todo mundo fizer igual, é complicado. Se ele fizer um show e estiver vendendo convites, será que eu posso pegar uns 5 ou 6 por conta própria?, pergunta o produtor João Versari, que cultiva soja e milho na região de Maringá, no Paraná.

Apesar de criticar a atitude do cantor, Versari diz achar normal que alguém pegue umas espigas para comer à beira da estrada, caso esteja com fome ou vontade de comer. O pessoal que tem vontade de comer milho e pega algumas espigas não dá tanto prejuízo. Mas o que ele fez é um mau exemplo. Se a moda pega, já pensou dois milhões de fãs, cada um querendo pegar um pouco de milho?.

O produtor Paulo Roberto Orso, presidente do Sindicato Rural de Cascavel, diz que o episódio envolvendo Gusttavo Lima fez é diferente do caso bíblico, em que os discípulos de Jesus colheram algumas espigas na beira da estrada para matar a fome.

É outra coisa. No caso dele, considero um mau exemplo por que ele escancara e diz: isso pode fazer. Na minha opinião, não pode. É como se eu abrisse o portão da tua casa e pegasse algumas frutas que estão na cozinha. Tem que ter respeito à propriedade.

No meio do vídeo, um fã também encosta o carro e pede uma foto com o cantor. Nem roubar milho nóis não pode mais, brinca ele. Na legenda, Lima escreveu: Habilidade em quebrar milho. Só quem veio da roça entende, seguida pela hashtag #raiz.

Confira o vídeo!