Economia

Nascidos em janeiro e fevereiro podem sacar PIS a partir de quinta

A Caixa inicia nesta quinta-feira (16), o pagamento do Abono Salarial (Programa de Integração Social - PIS) calendário 2019/2020, para os trabalhadores nascidos no mês janeiro e fevereiro. Os valores variam de R$ 87 a R$ 1039, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano base 2018.

Os titulares de conta individual na Caixa com cadastro atualizado e movimentação na conta receberão o crédito automático antecipado amanhã (14). Os pagamentos são escalonados conforme o mês de nascimento do trabalhador e tiveram início em julho, com os nascidos naquele mês. O prazo final para o saque do abono salarial do calendário de pagamentos 2019/2020 é 30 de junho de 2020.

Confira todas as datas:

​​Nascidos em

​Recebem a partir de

​Crédito em conta

​Julho

​25/07/2019

​​23/07/2019​

​Agosto

​15/08/2019

​​13/08/2019​

​Setembro

​19/09/2019

​​17/09/2019​

​Outubro

​17/10/2019

​​15/10/2019​

​Novembro

​14/11/2019

​12/11/2019

​Dezembro

​12/12/2019

​​10/12/2019

​Janeiro e Fevereiro

​​16/0​1/2020

14/01/2020

​Março e ​Abril

13/02/2020

​​11/02/2020

​Maio e ​​Junho

​​19/03/2020​​

17/03/2020

Quem tem direito ao saque?

Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados estejam corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ano base 2018.

Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou aos terminais de autoatendimento do banco.

Caso não tenha o Cartão do Cidadão e não tenha recebido automaticamente em conta corrente, o valor pode ser retirado em qualquer agência da Caixa, apresentando o documento de identificação oficial com foto. O trabalhador com vínculo a empresa pública possui inscrição PASEP e recebe o pagamento pelo Banco do Brasil.