Laranjeiras

PRF não viu 'anormalidade alguma' na rodovia onde caravana de Lula foi atingida por tiros

Um relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que "nada de anormal" foi visto pelos agentes da corporação entre os municípios de Queda do Iguaçu, no oeste do Paraná, e Laranjeiras do Sul, na região central do estado, onde houve o ataque à caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(PT), na terça-feira (27).

O relatório é uma parte da investigação. A Polícia Civil está fazendo uma varredura no trecho da estrada e ouvindo testemunhas. Peritos do Instituto de Criminalística examinaram o ônibus na noite de terça, e o laudo deve ficar pronto nos próximos dias. Ainda não há suspeitos identificados.

De acordo com a PRF, carros caracterizados e descaracterizados da corporação acompanharam o percurso entre Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul.

 

Investigações

Na terça, dois ônibus da caravana foram atingidos por três tiros. Um dos veículos levava convidados, e outro transportava jornalistas do Brasil e do exterior.

Lula estava em um terceiro ônibus, o primeiro do comboio. A informação inicial era de que, no momento dos disparos, o ex-presidente estava na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFSS), em Laranjeiras do Sul, mas o PT informou posteriormente que ele estava em um dos veículos. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o delegado da Polícia Civil Hélder Lauria, o caso é investigado como disparo de arma de fogo com dano provocado.