OMS pede por investimentos mais efetivos contra a malária

Mesmo que seja uma doença tratável ela ainda é negligenciada

Nesta segunda-feira (25), comemorou-se o Dia Mundial da Luta Contra a Malária, doença que segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) é negligenciada. Embora seja uma doença que pode ser tratada, ela gera impactos nocivos para a saúde das pessoas em todo o mundo. 

De acordo com a OMS, em 2020, houve uma estimativa de 241 milhões de novos casos e 627 mil mortes relacionadas à doença em 85 países. Mais de dois terços das mortes ocorreram entre crianças menores de cinco anos que vivem na África.

Com isso, a OMS faz um apelo aos países por investimentos em inovação e tecnologia com o objetivo de reduzir a carga da doença a nível global.

Segundo a OMS, nenhuma ferramenta disponível hoje resolverá o problema da doença. Por isso, são necessárias novas abordagens de controle de vetores, diagnósticos, medicamentos antimaláricos e outras ferramentas para acelerar o ritmo do progresso contra a malária.

“É necessária uma ação urgente e concertada para colocar o mundo de volta na trajetória para alcançar as metas de 2030 da estratégia global da OMS contra a malária”, diz a entidade em comunicado.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail