Em quatro anos, Brasil perdeu 4,6 milhões de leitores

Pesquisa revela principais mudanças de hábitos do povo brasileiro, indicando que, em contrapartida, crianças são as que mais se dedicaram à leitura nos últimos anos

O hábito de ler é muito importante para o desenvolvimento criativo e intelectual de crianças e adultos. Pensando nisso, vale a pena buscar entender qual o cenário atual da leitura no Brasil, principalmente porque essa percepção tem auxiliado nas mudanças sociais e ajudado muitos professores a pensarem estratégias inovadoras, visando despertar o interesse de seus alunos e de toda comunidade.

Mudança de hábito do povo brasileiro

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) em 2019 revelou que o Brasil perdeu 4,6 milhões de leitores nos últimos quatro anos. Entre os que mais deixaram de ler estão as classes altas da região sudeste. Em contrapartida, as crianças são as que têm se dedicado mais à leitura nesses últimos anos.

Contribuição da tecnologia

Na era tecnológica, é cada vez mais comum a procura por meios inovadores para ler. Muitos têm optado por fazer isso usando livros digitais em seus smartphones e tablets. Há algum tempo, ler demandava disposição para ir a uma biblioteca, procurar o tema desejado, emprestar o livro, renovar o empréstimo e devolver. A tecnologia facilitou  e muito  esse fluxo.

Atualmente, basta pesquisar na internet quais os livros adequados, de acordo com o seu interesse, e comprá-los em formato digital ou, em alguns casos, baixá-los sem custo. Dessa forma, o material estará sempre disponível em um dispositivo eletrônico, sem a necessidade de devolver ou mesmo renovar o empréstimo.

Perfil dos leitores mais frequentes

Ao observar os dados da população que lê, no Brasil, fica claro que os jovens leem com maior frequência do que as pessoas de mais idade. A faixa de cinco a dez anos foi a única que teve um aumento no número de leitores. Além disso, o gosto pela leitura é também influenciado pela renda familiar, o grau de escolaridade e o lugar onde a pessoa vive. Por exemplo, quem vive na zona urbana ainda lê mais do que os moradores da zona rural, mesmo que o número total tenha caído nos últimos anos

Gêneros mais lidos

O principal livro de interesse das pessoas é a Bíblia. Cerca de 42% dos entrevistados pelo Ibope  leram pelo menos partes dela nos meses que antecederam a pesquisa. Livros de gênero religioso alcançam o interesse de 22% dos entrevistados, o que os deixa no mesmo patamar dos contos e romances, que têm porcentagem similar.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail