Espigão Alto do Iguaçu inicia obras da nova fábrica industrial têxtil

A nova fábrica vai gerar 200 empregos de início, além de fomentar o comércio local. “Tudo é uma engrenagem, uma coisa vai puxar a outra”, afirma o prefeito Agenor Bertoncelo

Espigão Alto do Iguaçu investe em fábrica industrial têxtil. O investimento em estrutura é de R$ 5 milhões, dois quais 3,9 milhões são destinados para as obras de edificação. A fábrica vai gerar novos empregos, além de impulsionar o comércio local. Para atender a nova demanda, estão sendo disponibilizados 2,907 mil M² de área, adquiridos pelo município, assim como a terraplanagem e as máquinas subsidiadas por meio de recursos próprios.

Geração de emprego

De acordo com a assessoria do município, a fábrica vai gerar no mínimo 200 empregos diretos somente neste primeiro momento. A empresa responsável pela atuação na nova fábrica gera mais de 2 mil empregos e possui uma confecção de jeans em Quedas do Iguaçu. Em Espigão existem duas confecções, a Tibes que é a maior empregadora atualmente, com cerca de 70 funcionários e uma pequena confecção que conta com oito ou 10 empregados.

A assessoria revela apenas que a empresa possui uma marca própria de jeans e vestuário conhecida em todo o país, mas que no momento ainda não podem divulgar o nome. O objetivo da fábrica é trazer a empresa para atuar no município, gerando novos empregos.

Além disso, a aquisição de novos funcionários vai movimentar o comércio local. Não tanto com os empregados locais, mas com aqueles que virão de fora. Segundo a assessoria do município, Espigão não possui a mão de obra suficientemente qualificada como a empresa necessita. Para isso estão sendo realizados cursos de qualificação para a população do município. Mas por conta da demanda, a oportunidade vai atrair trabalhadores de outros municípios, que com aluguel e moradia, vão estimular o mercado imobiliário e o comércio em geral, que é pequeno. “Espigão tem pouco mais de 4 mil habitantes é um município basicamente agrícola”, afirma a assessoria.

Início das obras

O prefeito Agenor Bertoncelo relatou que o projeto demorou para acontecer. A ideia surgiu no início do seu mandato, quando a empresa entrou em contato com ele. Mas por causa do processo burocrático o demorou um ano e meio para acontecer e somente agora o município conseguiu licitar a empresa, que já estão a postos para o trabalho de construção da fábrica. O fechamento ao redor do terreno já está pronto e dentro de oito ou 10 dias o trabalho se concentrará na fundação.

Segundo o Agenor, foi firmado um acerto com a empresa para dar prioridade aos trabalhadores do município, como pedreiros e serventes, além dos que serão contratados para trabalhar na fábrica, depois de pronta. Ele destaca a importância da empresa, que atualmente conta com 250 funcionários em Quedas do Iguaçu.

“Hoje eu vejo que não temos funcionários para tocar a fábrica aqui, mas virão pessoas de fora. Uns vem para morar, pagar aluguel e com isso vai aglomerando gente aqui. Vai gerar mais imposto, empregos, movimento no comércio local. É muito bom para o município”, afirma o prefeito.

“Tudo é uma engrenagem, uma coisa vai puxar a outra”. Segundo Agenor o prazo de encerramento da obra é de nove meses, porém o contrato pode se estender para mais como também pode ser feito em menos tempo. “Tudo depende do tempo, da quantidade de gente que vai trabalhar. Mas a empresa é boa, tem uma estrutura muito grande, com uma fábrica de pré-moldado, estrutura metálica, guindaste, tudo. Isso vai facilitar para o empreiteiro, porque já tem o material”.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail