Governo reduz impostos para computadores e celulares importados

A redução do imposto tem como objetivo compensar a alta dos preços provocada pela desvalorização do real

Entrou em vigor ontem (24) as novas alíquotas de imposto sobre importação de equipamentos de informática, e telecomunicações comprados no exterior. A redução de 10% foi determinada pelo ministério da Economia na semana passada.

A decisão, que abrange 1,4 mil  itens, visa baratear a importação de máquinas e equipamentos utilizados por todos os setores produtivos, além de diminuir o preço de itens importados como celulares e computadores, afirmou a pasta em nota à imprensa.

De quanto será o imposto para computadores e celulares importados?

No caso de celulares e computadores do tipo laptop adquiridos no exterior, o imposto de importação será reduzido de 16% para 14,4%, explicou na nota o ministério da Economia. Já no caso de equipamentos médicos, como raios-X e microscópios ópticos, a alíquota cairá de 14% para 12,6%.

Também serão beneficiados: máquinas para panificação e fabricação de cerveja, além de bens de capital ligados à construção civil, incluindo guindastes, escavadeiras, empilhadeiras, locomotivas e contêineres, entre outros itens. Ainda segundo a nota de esclarecimento, a medida tem também como objetivo reduzir a burocracia e facilitar a vida de importadores e consumidores.

Como os consumidores passarão a pagar menos na compra de computadores e celulares importados, a decisão do ministério da Economia busca compensar a alta considerável do preço desses produtos provocada pela desvalorização do real no ano passado. O que se espera é que os preços caiam entre 2% a 5% para o consumidor final. A medida representa uma perda fiscal de R$ 1,4 bilhão neste ano.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail