Quedas do Iguaçu realiza o show ‘A Música das Castanholas’

Os músicos fizeram um passeio por músicas de origem hispânica, com execução de extrema riqueza

O Centro de Cultura de Quedas do Iguaçu se encanta com show da Música das Castanholas. A qualidade musical e a apresentação foram elogiadas por quem esteve presente. O espetáculo, gratuito para a população, faz parte das apresentações itinerantes da escola de Música Sonata de Francisco Beltrão.

Não é qualquer lugar do mundo em que é possível ouvir um repertório tão rico acompanhado de uma orquestra, das castanholas e sapateados da bailarina e musicista Carmen Romero, e o município foi agraciado nesta terça-feira (24), com o show ‘A Música das Castanholas’, que aconteceu no auditório do Centro de Cultura.

O repertório com 12 canções espanholas e argentinas intercalava entre o som clássico de cordas de cinco instrumentistas da Orquestra Filarmônica de Maringá (três violinos, um cello e um baixo) e um duo de músicos (cantor e violonista flamenco do Rio de Janeiro) com o sapateado e toque das castanholas de Carmen. “Vocês estão sendo privilegiados em estar ouvindo um espetáculo com o som das castanholas, que é raro e difícil de encontrar”, falou a dançarina no final da apresentação.

Segundo o gestor do Centro de Cultura de Quedas do Iguaçu, Eradi Dutra, a apresentação surpreendeu em nível de qualidade. Para ele é gratificante ver a plateia quedense marcar presença. “É muito importante a presença do público, isso valoriza o artista e estimula eles a virem outras vezes e a nos incluírem em seus roteiros”.

O projeto que tem participação e apoio da Secretaria de Cultura do Estado do Paraná através do Profice (Lei de Incentivo à Cultura do Paraná). De acordo com Eradi, o Centro de Cultura de Quedas do Iguaçu está cadastrado na Secretaria de Cultura do Estado e quando aparecem eventos deste nível, a instituição de Quedas é indicada para recebê-los.

“Esta é mais uma das noites que ficará registrado na história do Centro de Cultura”.

O secretário de Cultura e Esporte de Quedas, Jair Fontanella afirmou que o show foi no mínimo muito bom. “Prendeu a atenção do início ao fim, cada artista individualmente são muitos bons e no conjunto formam um espetáculo agradável, leve e imperdível”, relatou.

Use as teclas de seta esquerda ou direita ou arraste com o mouse para alterar a posição do gradiente. Pressione o botão para alterar a cor ou remover o ponto de controle.

Ele conta que além da castanhola, os músicos fizeram um passeio musical por músicas obviamente de origem hispânica, a maioria em função da castanhola, mas a execução foi de extrema riqueza. Segundo o mesmo, a bailarina Carmem Romero é fantástica, ela é bacharel em licenciatura em dança, tem especialização em cursos de castanhola e flamengo. “Só vendo a pessoa para definir e os músicos são impressionantes”, disse Jair.

Todo o grupo é composto por artistas da mais alta estirpe e que de acordo com o secretário de cultura a categoria dessas pessoas é impressionante e a soma do espetáculo no palco é extraordinariamente boa.

O contato com o grupo aconteceu através de um amigo em comum de Jair Fontanella, da companhia Coperarte de Francisco Beltrão. Por meio desse contato e tendo o município um teatro do Centro de Cultura, o lugar foi perfeito para a apresentação.

Quando se fala em espetáculo de música é normal pensar em diversos estilos, mas segundo Jair não foi o caso desse show. “Eles fizeram um passeio começando por uma malagueña, interpretaram tango e encerraram com Granada do Agustín Lara, um clássico mundial. Quando terminou todo mundo ficou de boca aberta porque não perceberam que o tempo passara. Foi muito bom”.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail