Reajuste de 30% nas tarifas de pedágio é vergonhoso

O deputado estadual Soldado Fruet (PROS) classificou como “vergonhoso” o reajuste de 30% nas tarifas de pedágio praticadas pela Ecocataratas

O deputado estadual Soldado Fruet (PROS) classificou como “vergonhoso” o reajuste de 30% nas tarifas de pedágio praticadas pela Ecocataratas a partir desta sexta-feira (18). A concessionária explora os 387 quilômetros da BR-277 entre Guarapuava e Foz do Iguaçu, com praças em São Miguel do Iguaçu, Céu Azul, Cascavel, Laranjeiras do Sul e Candói. 
Na avaliação do deputado, que integra a Frente Parlamentar do Pedágio da Assembleia Legislativa, apesar da justificativa oficial ser o fim da redução temporária definida no acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF), há outros motivos que deveriam impedir este aumento.
“A empresa obteve lucros bilionários ao longo de mais de duas décadas de contrato lesivo à sociedade paranaense sem que a contrapartida de obras previstas fosse executada ao longo desse período, nem mesmo com o acordo de leniência”, aponta o deputado. 
Como exemplo, ele cita a intervenção no Trevo do Charrua, em Foz do Iguaçu, anunciada pelo Governo do Estado em dezembro de 2019, mas que até agora não saiu do papel. 
Além deste fator, o deputado destaca que “não faz qualquer sentido reajustar preços neste momento em que enfrentamos um estado de calamidade pública, que foi prorrogado no Estado por mais seis meses, em consequência dos impactos econômicos, sociais e sanitários decorrentes da pandemia da Covid-19″.  
Segundo Soldado Fruet, “o mais sensato seria a concessionária rever este aumento, já que a empresa comemora os R$ 120 milhões de compensação tarifária como se fosse um benefício aos usuários, mas não informa em seu site qual o valor que se apropriou indevidamente ao longo desses anos todos”. 
O deputado ressalta ainda que, apesar do reconhecimento dos crimes na execução do contrato, a concessionária não está impedida de participar de novas licitações de pedágio.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail