“Uma experiência encantadora”

Para homenagear os alunos, em alusão ao Dia das Crianças, escola Anjo da Guarda promoveu uma surpresa a cada um deles

Desde março que os professores de todo o Brasil estão longe de seus alunos. A pandemia acabou interrompendo as aulas ainda no período em que os alunos estavam se adaptando à sala de aula, aos professores e vice-versa.

Nesta semana, foi comemorado o Dia das Crianças. A maioria das escolas deu um jeito de homenagear os pequenos com lembrancinhas.

A Escola Anjo da Guarda, em Laranjeiras do Sul, por sua vez, fez algo totalmente diferente e que certamente ficará na memória dos alunos e dos pais.

A direção e equipe escolar foi até a casa de cada um dos alunos entregar uma lembrança a eles.

“Foi dia de matar um pouco as saudades de nossos alunos, dia de ver carinhas emocionadas, envergonhadas, dia de testar a resistência das professoras num dia chuvoso. Resumindo podemos dizer que foi uma experiência encantadora, ímpar, emocionante!!!

Visitamos a maioria de nossos alunos (alguns estão viajando), e ao invés de cansaço, sentimos gratidão, alegria e a certeza de que escolhemos a profissão certa!!! Parabéns para todas as nossas crianças”, destaca a diretora da escola Sueli Pszdzimirski.

 

Gratidão aos mestres

 

Para Maximiliana Viola, mãe de duas que estudam no Anjo no Guarda, o amor que as professoras tem para com seus alunos e o comprometimento da escola, foi demonstrado através de uma linda e emocionante homenagem com uma carreata, cantando o hino da escola e chamando pelo nome das filhas. “Ainda uma professora vestida de moto girl entregando uma lembrança para  elas. Minhas filhas ficaram emocionadas e muito felizes em reencontrar as professoras depois de tantos meses. Realmente essa iniciativa vai ficar na memória delas para sempre”, relata Maxi.

Para ela, o ensino à distância tem apresentado diversos desafios e adaptações. “Eu como professora e mãe de duas filhas em idade escolar, percebo o quão desafiador tem sido o ensino, mas é necessário nos adequarmos e incentivar diariamente nossos filhos para que o processo de ensino aprendizagem seja eficaz. Sabemos que com a chegada da pandemia muitos passaram por diversos desafios, o novo nos assusta, mas é necessário nos adaptar e inovar sempre. E quando o assunto é inovar a Escola Anjo da Guarda tem demonstrado que estudar lá vale a pena, pois desde o início da pandemia tem enviado atividades, vídeos e apoio para que as atividades sejam concluídas com sucesso. Além disso, aulas on-line estão sendo feitas para o Ensino Fundamental, assim o aluno tem o contato com o professor em tempo real, mesmo sendo virtual”, conta.

 

“Minha pequena me ensinou mais uma lição de amor, e que amor! Quando contei pra ela que suas profes, diretora e pedagoga viriam visitá-la na casa ela escolheu a roupa que ela considerou a mais linda para a ocasião, vestiu o uniforme! E enquanto vestia ela o beijava e abraçava falando do amor que sente pelas suas professoras ( e ela lembra de todas) e do amor que sente por sua escola! E como não amar uma escola assim?! Sou mãe, sou professora, hoje estou na direção de uma escola, lembrei dos meus alunos e por uns instantes voltei no tempo… não consegui conter as lágrimas que foram logo secadas pela minha pequena!

– Mamãe não chore! Hoje é o dia mais feliz da minha vida e eu nunca mais vou parar de sorrir! A gente só deve chorar de tristeza e hoje é dia de sentir alegria!

E assim são as crianças, donas dos corações mais puros! Quisera que ao crescerem não perdessem esse encantamento pela escola.

Escola Anjo da Guarda, professoras, direção, pedagoga e funcionários, vocês são demais! Gratidão é o que define!”, publicou nas redes sociais Daniele, mãe da Amanda Kerber

 

Kattia Wessler, mãe de Antony, Lucca e Arthur, afirma que a emoção tomou conta ao ver todo o empenho da direção e equipe escolar.

“Foi uma surpresa pra nós e também pros nossos filhos, porque nesse dia estava chovendo. Sabiamos que teria alguma surpresa, mas a gente não esperava que ia ser tanto. De repente começaram a chegar os carros com os balões e buzinando e uma das professoras com megafone chamando cada aluno pelo nome. Foi uma uma bagunça bem organizada e bem bacana.  Eles ficaram emocionados. Quando eles entraram pra dentro de casa, que abriram a caixinha, pudemos ver o carinho dos professores com eles, porque tudo foi feita a mao”, conta Kattia.

Ela revela ter ficado muito emocionada com tudo que aconteceu. “O carinho que elas tem por eles é pra mim, que sou mãe, algo inexplicável”, diz.