“Do campo a mesa: Caprinos e Ovinos da Cantuquiriguaçu”

O evento abordou a importância da divulgação de carnes nobres produzidas pela Caprivir

Na última semana, o Sebrae organizou a live “Do Campo a Mesa: Caprinos e Ovinos da Cantuquiriguaçu – Território, produção e gastronomia”. A live teve por objetivo divulgar um produto tão nobre que é a carne de cabrito e ovelha, que são consideradas duas das melhores  para consumo.
“A Cooperativa Caprivir já fazia a divulgação desse produto maravilhoso em suas festas e jantares com pratos à base de carne de cabrito e ovelha. Esse ano, devido a pandemia do coronavírus, não foi possível a realização da festa, então a live que foi um sucesso, foi de grande valia e ajuda neste momento”, conta Edson Braga, consultor do Sebrae.


A live
A live era aberta, mas com inscrições antecipadas, onde o presidente da Assossiação de Caprinos e Ovinos Wilian Clay Wachak e Vilson Musquevisk presidente da cooperativa Capivir abordaram assuntos relacionados à Caprino Ovinocultura.
O evento foi transmitido pela ferramenta Zoom, cada um em sua casa, assistindo, comentado e explicando o assunto.
“Foi uma mesa redonda, onde tinham os questionamentos e foi também apresentado o vídeo institucional. Falamos sobre a motivação e qual o valor dos processos da ovino caprinocultura em nossa região”, conta o presidente da Assossiação de Caprino e Ovinos Wilian Clay Wachak.


A Caprivir
A Caprivir é uma Cooperativa da cidade de Virmond, que trabalha com carnes de caprinos e ovinos. Foi fundada em 2005. Desde então vem trabalhando fortemente. Começou com 10 associados, hoje ela tem mais de 30. Dois anos depois de sua fundação, a Caprivir deu inicio às anuais festas gastronômicas, nas quais são divulgadas as carnes de caprinos e ovinos, com mais de 10 pratos à base dessas carnes. A ideia é divulgar e incentivar o consumo.


Conquistas
Hoje a Caprivir, seja associação, seja cooperativa, vive um dos seus melhores momentos de incentivos, com o apoio tanto de estado quanto do munícipio de Virmond.
“Vivemos um momento de grandes conquistas. Uma delas é a Expovir, que tem encontros sobre caprinos e ovinos. E o evento de fechamento é a olímpiada rural, que tem diversas modalidades que resgata a cultura de quem viveu na roça, com provas utilizando ferramentas manuais do campo. Sendo a última prova da gincana a captura do bode que é um cabrito”, explica Wilian.
Outra conquista recente da Caprivir , foi um caminhão com  boiadeira que serve para o transporte de animais, pois há muitas entregas em outros municípios e estados. Esse caminhão foi conseguido com um projeto cadastrado via Secretária da Agricultura e do Abatecimento (Seab). Com esse mesmo recurso compraram um ultrassom  para a parte veterinária dos animais. E além disso está em fase de licitação uma máquina de tosquiar que segundo Wilian será de grande ajuda aos produtores.
“O trabalho na Caprivir é voluntário, é por amor! O nosso retorno é o crescimento do município de Virmond. Incentivamos a agricultura familiar, seja de Virmond ou da região”, diz Wilian.
Segundo Wilian a maior conquista ainda está por vir, é o centro de comercialização que ficará às margens da BR- 277 e terá também a sala de cortes nobres. Esses cortes serão embalados à vácuo e comercializados. Com isso o crescimento será ainda maior e também agregará mais valor ao produtor rural. 
Nesse espaço haverá a comercialização de tudo relacionado à agricultura familiar, como panificação e hortifrúti, produzidos por pessoas ligadas a Caprivir, em Virmond e em outros municípios da região cantu.


Parceria com o Sebrae
Outro trabalho importante realizado e desenvolvido em parceria com o Sebrae, foi a rodada de negócios. Que foram salas virtuais de interessados na compra  de caprinos e ovinos. Cada comprador tinha 10  minutos para conhecer a Caprivir e conversar sobre a produção, preços  e trocar contatos. 
“Para nós foi um resultado muito positivo, conseguimos conversar com  redes de mercados tanto do Paraná quanto de outros estados, os quais chegaram a pedir em torno de 8.000 kg de carne por mês. Sendo uma demanda grande para nós, e isso nos mostrou que temos que aumentar a produção  e trazer mais produtores”, diz Wilian.
“O Sebrae tem o papel de ajuda-los a divulgar, vemos que o micro e pequenos negócio tem que ser apoiados para que tenham grandes resultados no futuro”, completa Edson.