Para o especialista, Alexandre Mendonça de Barros, o cenário atual é favorável ao preço da soja

Em palestra promovida pelo Sicoob, o agrônomo e doutor em Economia Aplicada, explica que a recuperação do grão não acontecerá este ano.
“Talvez nas próximas duas safras mundiais teremos uma acomodação, por isso estamos otimistas com o cenário de preços”

Com stand no Show Rural de Cascavel, a Cooperativa Sicoob contou com a palestra de Alexandre Mendonça de Barros, engenheiro agrônomo e doutor em Economia Aplicada, explanou sobre a expectativa de preços e as tendências para o futuro da soja e do boi, responsáveis pelo movimento da economia na região.

Preço favorável

Alexandre explica que o cenário atual é favorável aos preços da soja, considerando quebras e perdas que a América do Sul registra tanto no Paraná e Rio Grande do Sul, quanto no Paraguai e Argentina. O grande volume de perdas totalizou cerca de 20 milhões de toneladas nos estados brasileiros e mais 15 se somados aos outros dois países.
“São volumes expressivos para o mercado global. A recuperação não ocorrerá nesse ano, talvez nas próximas duas safras mundiais teremos uma acomodação, por isso estamos otimistas com o cenário de preços”.

Para ele, na safra americana, com certeza o fator climático influenciará nos números, visto que o quadro de La Niña prejudicou o meio-oeste com a seca.  “Sigo otimista pois o real vem se fortalecendo pouco a pouco. O dólar estando R$ 5,30 segura o soja a R$ 200. Há pouco tempo, falava-se de câmbio de R$ 5,7 com relação ao dólar, o que difere hoje uma porcentagem de -10% só no real. O ano eleitoral e o debate político fazem a moeda perder seu valor, melhorando assim o preço da soja”.

Valor do bovino

Em relação ao preço do boi, percebe-se uma valorização na exportação. Nos Estados Unidos, o preço da carne aumentou visto que é o principal destino das exportações da proteína. “As compras chinesas voltaram, movendo a arroba à R$ 340. As demandas da Europa, onde estávamos com dificuldade em cumprir favorecem também o preço. Acredito que a oferta de gado fortalecerá e a exportação anual será sólida, mantendo o preço favorável”, conta Alexandre.

Fertilizantes e insumos

Em contrapartida do alto preço da soja, os valores do glifosato e dos fertilizantes também têm aumentado além da possível falta desses insumos.
“Os preços altos são fenômenos globais. Já o problema na importação de insumos como o cloreto de potássio, vindo da Bielorrússia – que corresponde a 20% do valor mundial – está embargada, assim como a Rússia, também exportadora do mesmo insumo. O choque nos preços do gás natural torna alto o valor da uréia nitrogenada. A China, responsável pelo fósforo, não está mais exportando”.

Segundo Alexandre, passado o inverno no hemisfério norte e a garantia do plantio até maio, as exportações podem normalizar, levando os preços a uma acomodação.
“Evidentemente, se não houver um conflito armado entre a Rússia e a Ucrânia, pois os dois países são grandes potências mundiais de trigo e de milho, no caso da Ucrânia, o que pode impactar nos preços dos grãos”, completa.

O palestrante

Alexandre Mendonça de Barros é especialista em agronegócio no Brasil.

Formado em Engenharia Agrônoma e Doutor em Economia Aplicada, todas pela ESALQ-USP, foi também professor do departamento de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ, nas áreas de Macroeconomia, Desenvolvimento Econômico e Economia Agrícola.

Atualmente é membro dos Conselhos do Grupo Otávio Lage, do Frigorífico Minerva,

Guarita e Grupo Roncador. Membro do Comitê de Assessoria Externa da EMBRAPA

Pecuária Sudeste e do Conselho Superior do Agronegócio da FIESP e Professor Associado da Fundação Dom Cabral e Sócio Consultor da MB Agro Consultoria.

O gerente regional da Sicoob Credicapital, Gizélio Linhares, convida a todos para visitar o stand da cooperativa. “Estamos esperando os nossos cooperados e os produtores da região. Venham nos fazer uma visita! Temos grupos de consórcio excepcionais em andamento, com parcelas semestrais, assim como financiamento de caminhonetes novas com pagamentos anuais”.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail