Quanto seus eletrodomésticos gastam por mês?

Alguns equipamentos gastam energia até mesmo quando não são usados

Para equilibrar as despesas com os gastos dos eletrodomésticos em casa é fundamental ter controle para não levar um susto quando as contas chegarem.   

Mesmo quando não são usados, os utensílios consomem uma quantidade considerável de energia, e sendo assim pesam no seu bolso.  

Preparamos um guia para te auxiliar a calcular o consumo de energia e somar a ele as chamadas bandeiras tarifárias. Assim, você vai conseguir ter na ponta do lápis o custo dos seus eletros mais usados e, com isso, controlar melhor sua planilha de gastos. 

Como calcular 

A energia usada pelos eletrodomésticos é medida em kWh (Quilowatt-hora) e é descobrindo quantas dessas unidades cada utensílio consome que podemos encontrar o valor gasto de uma maneira muito simples.  

A potência dos aparelhos elétricos é informada nas etiquetas, adesivos ou manuais. Suponhamos que você use o seu notebook de 90 watts por cerca de oito horas (sempre consideramos o valor em hora) por dia, todos os dias úteis do mês, no nosso exemplo, 20 dias. O consumo médio mensal em kWh vai ser = Potência do equipamento (Watts) x horas utilizadas x dias de uso no mês, tudo isso dividido por 1.000. Portanto: 

90 Watts x 8 horas de uso x 20 dias dividido por 1.000 = 14,4 kWh de energia no fim do mês para usar o notebook. 

O que levar em consideração? 

Vale lembrar que um equipamento potente ligado por pouco tempo poderá consumir o mesmo que um equipamento de baixa potência ligado o dia todo, como explica o pesquisador Oswaldo Sanchez, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). “Então é preciso levar em consideração a potência e o tempo de uso no mês para se ter uma ideia dos equipamentos mais gastões”, afirma Sanchez. 

O custo de 1 kWh é informado na sua conta de luz, já considerando o valor da energia e do transporte até a sua casa. Em algumas regiões de São Paulo, por exemplo, 1 kWh para a classe residencial custa, em média, R$ 0,60. Nesse caso, você teria desembolsado com o seu notebook 14,4 kWh vezes R$ 0,60, ou R$ 8,64. 

Bandeiras tarifárias e impostos 

A geração de energia elétrica é prejudicada quando o nível dos reservatórios de água está mais baixo do que o ideal, fazendo com que usinas termelétricas, que são mais caras de operar, sejam acionadas para compensar o déficit. Então, dependendo da situação do mês, alguma bandeira é acionada e um valor extra é cobrado na sua conta de luz para cada kWh consumido.  

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail